CNA discute estratégias para recuperação do setor de borracha natural
Seringueira

Especialistas e pesquisadores debateram o assunto em live na quinta (22)

23 de outubro 2020
Por CNA

Brasília (23/10/2020) – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) discutiu as estratégias para recuperação do setor de borracha natural em uma conversa ao vivo pelas redes sociais na quinta (22).

Participaram da live o presidente da Comissão Nacional de Silvicultura e Agrossilvicultura da CNA, Walter Rezende, o presidente da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Borracha Natural do Ministério da Agricultura, Antônio Carlos Gerin, a pesquisadora científica da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, Elaine Gonçalves e o professor da Esalq/USP e produtor de borracha Natural Marcos Bernardes.

A CNA atua na defesa das demandas dos heveicultores brasileiros. Em abril deste ano, a Confederação e o Instituto de Economia Agrícola (IEA) da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo lançaram o índice de preços de referência para importação da borracha natural, que serve como parâmetro e balizador de negociação para contratos de comercialização.

“A borracha natural é matéria-prima estratégica para o desenvolvimento do país, pois é utilizada na fabricação de diversos produtos. No entanto, existe um alto investimento do produtor e o retorno só ocorre em longo prazo. Por isso, é necessário o desenvolvimento de políticas públicas que permita a sustentação do setor”, destacou Walter Rezende.  

Ele lembrou que o Brasil produz cerca de 40% da borracha natural utilizada no mercado interno. O restante é importado, o que gera prejuízos aos seringueiros brasileiros devido à baixa alíquota de importação. 

Áreas de atuação