06/11/2019

CNA destaca o potencial da agricultura familiar e o desenvolvimento sustentável no Congresso Brasileiro de Gestores do Agro

Brasília (06/11/2019) – No segundo dia do Congresso Brasileiro de Gestores da Agropecuária, em Brasília, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) abordou a promoção do cooperativismo para a agricultura familiar, o desenvolvimento sustentável dos municípios e o uso e registro de defensivos agrícola.

As experiências e alguns desafios enfrentados pelos agricultores familiares da região de Santa Cruz do Sul (RS) foram apresentados na quarta (6) pelo presidente do Sindicato Rural de Produtores Rurais do município, Marco Antônio dos Santos, que também é diretor da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul). 

Marco Antônio dos Santos

“O gerenciamento da propriedade nos desafia diariamente. É fundamental realizar o levantamento do custo de produção, pois isso impactará na tomada de decisões por parte do gestor rural e, consequentemente, nortear os investimentos para melhoria da produção, como a implantação de tecnologias”, afirmou. 

O presidente do sindicato expôs alguns sistemas de produção que beneficiam a agricultura familiar. A produção integrada permite a garantia de compra dos produtos agropecuários por parte da indústria. Outros modelos de sucesso são as agroindústrias, que possibilitam a agregação de valor aos produtos primários, e a inserção de produtores rurais em cooperativas e associação que facilitam o acesso ao mercado consumidor. 

No painel “A promoção do desenvolvimento sustentável nos municípios”, o coordenador de sustentabilidade da CNA, Nelson Ananias, destacou algumas ações da CNA que propiciam o desenvolvimento social, ambiental e econômico no meio rural. 

Nelson Ananias

“O Projeto Biomas, por meio de pesquisas em vitrines tecnológicas em todos os biomas brasileiros, mostram técnicas de recuperação de áreas degradadas aliando regularização ambiental e retorno econômico ao produtor rural brasileiro”, declarou. 

O coordenador de sustentabilidade da CNA também enfatizou que os produtores rurais brasileiros produzem alimentos de maneira eficiente, sustentável e contribuem para o desenvolvimento de seus municípios, coma geração de emprego e renda. 

As atribuições do agricultor para o uso de defensivos agrícolas foram explicadas pelo consultor de tecnologia da CNA, Reginaldo Minaré. “O produtor rural só pode comprar legalmente os agrotóxicos que são previamente avaliados e regulados pelos órgãos federais responsáveis pelos setores da saúde, do meio ambiente e da agricultura”. 

Reginaldo Minaré

Minaré destacou que a agricultura brasileira segue padrões mundiais. Os produtos brasileiros têm ótima aceitação em todas as partes do mundo. “Os defensivos agrícolas ainda são importantes e necessários para a produção agrícola. Aos agricultores cabe a aquisição correta e o uso adequado dos produtos para as culturas para as quais foram desenvolvidos”, destacou.

Assessoria de Comunicação CNA
Fotos: Mateus Bonomi
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
cnabrasil.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil

Veja também