06/05/2020

CNA debate importância do produtor de cana-de-açúcar no RenovaBio

Brasília (06/05/2020) – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) participou de um debate ao vivo sobre a importância do produtor de cana-de-açúcar no RenovaBio na quarta (06).

O evento foi promovido pela Organização de Associações de Produtores de Cana do Brasil (Orplana) e contou com a participação do presidente da Comissão Nacional de Cana-de-Açúcar da CNA, Enio Fernandes, e do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Enio Fernandes defendeu a inclusão dos produtores de cana-de-açúcar no Crédito de Descarbonização por Biocombustíveis (CBios), remuneração que as usinas produtoras de etanol receberão dentro do RenovaBio, também conhecido como Política Nacional de Biocombustíveis.

O presidente da Comissão Nacional de Cana-de-Açúcar da CNA também destacou a necessidade do setor trabalhar focado para demonstrar a importância dos produtores de cana para o avanço do programa federal, que pretende expandir a produção de biocombustíveis no Brasil.

“Temos que nos articular com outros setores que já recebem o crédito, como a soja e o milho, para termos sucesso. Com essa remuneração, não precisaremos de isenções ou subsídios lá na frente. Além disso, o CBios pode ser a porta de entrada para sermos remunerados por outros ativos ecológicos”, disse ele.

Meio ambiente - Na opinião de Ricardo Salles, o RenovaBio é baseado nos benefícios oferecidos ao meio ambiente e essa lógica começa pelos produtores rurais. Ele ressalta que, aproximadamente, 75% das emissões de dióxido de carbono mundiais são derivadas da queima de combustíveis fósseis e o Brasil precisa investir cada vez mais em fontes de origem vegetal.

“Todos que participam devem ser reconhecidos pela sua parcela. Isso é necessário até para que haja um incentivo. Faremos esforços para poder contemplar os produtores do setor sucroenergético que estão lá no início dessa cadeia e que fazem um ótimo trabalho”, afirmou o ministro.

O evento foi moderado pelo ex-ministro da Agricultura e coordenador do Centro de Agronegócio da Fundação Getúlio Vargas (FGV Agro), Roberto Rodrigues, e também contou com a participação do diretor de Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia, Miguel Ivan Lacerda; do coordenador geral de Bioetanol do Ministério de Minas e Energia, Marlon Arraes Leal; e do presidente da Orplana, Gustavo Rattes de Castro, além de representantes da Pecege Projetos.

“Contamos com o apoio dos ministérios de Minas e Energia e da Agricultura, além de entidades como a CNA, a Organização das Cooperativas do Brasil (OCB) e a Orplana. Temos que organizar o setor e fazer com que o produtor de cana participe do CBios. Acredito que possamos começar uma nova fase de uma cadeia produtiva articulada, basta que trabalhemos juntos”, declarou Roberto Rodrigues.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil

Áreas de atuação

Cana-de-açúcar

Veja também

Produtor, neste momento de crise em razão do coronavírus, você não está sozinho. Clique aqui e fale com nossos técnicos.