09/03/2017

CNA representa setor privado do Brasil e do Mercosul em evento na Argentina

Brasília (09/03/2017) – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) representou o setor privado do país e do Mercosul no Seminário Regional de Alto Nível de Negociações Agrícolas da OMC (Organização Mundial do Comércio), promovido pelo governo da Argentina na segunda (6) e terça (7), em Buenos Aires.

O seminário é um evento preparatório para a 11ª Conferência Ministerial da OMC (MC 11) que será realizada em dezembro, também em Buenos Aires.

Representantes do setor público e privado da Argentina, Brasil, Chile, Uruguai, Peru, Bolívia, Paraguai e Equador também trocaram informações na tentativa de construir uma estratégia comum antes da conferência de dezembro.

A assessora para Negociações Internacionais da CNA, Camila Sande, apresentou a posição da Confederação e da Federação das Associações Rurais do Mercosul (FARM).

“Como a conferência ocorrerá aqui, na América do Sul, berço de uma produção agrícola de ponta, mas que enfrenta muitos desafios no comércio internacional, é preciso unir forças para conquistar resultados concretos para a região”, afirmou. 

No evento, o Ministério da Agroindústria da Argentina recebeu os vice-ministros de Agricultura do Mercosul para reuniões e visitas técnicas.  As autoridades colocaram suas posições sobre questões de integração regional, além de terem sido definidos alguns direcionamentos para a construção de uma agenda comum para avançar no campo do comércio internacional.

O ministro argentino da Agroindústria, Ricardo Buryaile, disse na abertura do seminário que "o desenvolvimento da produção de alimentos no mundo significa a criação de emprego e de valor agregado no campo".

Além disso, Buryaile afirmou que "o mundo parece se encaminhar para um protecionismo que complica o desenvolvimento de nossos países", e que, em função disso, é preciso "sustentar a fraternidade regional para fortalecer uma posição comercial conjunta perante o mundo".

Nesse tema, o secretário de Agricultura, Pecuária e Pescas, Ricardo Negri, falou sobre a importância de "fortalecer a região a longo prazo, o que representa uma convergência de opiniões sobre muitas coisas que já temos em comum."

Pelo governo brasileiro, o Secretário de Relações Internacionais do Agronegócio, Odilson Ribeiro, representou o Ministério da Agricultura. 

Durante a reunião, vários painéis foram conduzidos para analisar o impacto das negociações da OMC na agricultura dos países da região, o impacto sobre o comércio internacional de produtos agrícolas e as perspectiva e expectativas regionais em relação à Conferência Ministerial de Buenos Aires, ligadas ao agronegócio e à pesca.

Expo Agro - No dia 7 de março, a delegação participou da abertura da Expo Agro 2017, que está ocorrendo em San Nicolás de los Arroyos, a 300 km de Buenos Aires. 

Além da visita a stands que apresentaram novas tecnologias em agricultura e pecuária, como maquinários, técnicas de agricultura de precisão e tecnologias para reduzir o impacto ao meio ambiente, foi realizada uma reunião final para consolidar os próximos passos da integração regional na área agropecuária.

“Esses dois dias de atividades foram fundamentais para comprovar que a Argentina está voltando a ser o importante parceiro que sempre foi para o Brasil e que, mais do que nunca, temos que estar juntos para o grande desafio de alimentar o mundo”, disse Camila Sande.  
 
Assessoria de Comunicação CNA 
Telefone: (61) 2109 1419
cnabrasil.org.br
canaldoprodutor.tv.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA 
instagram.com/SistemaCNA

Áreas de atuação

Relações Internacionais

Veja também