Paraíba

24/02/2021

Produtor de leite tem lucro multiplicado em sete vezes com ATeG do Senar

Por: Jocélio de Oliveira

Produtor rural, Alex Albuquerque, e o técnico de campo, Fernando Grosso

O produtor de leite Alex Albuquerque enfrentava com dificuldades a atividade no Sítio Juá, em Aroeiras, no Cariri paraibano. Os lucros que ele alcançava nos períodos de chuva se perdiam durante a época de estiagem, gerando prejuízo. A situação começou a mudar com a adoção de medidas de gerenciamento dos custos de produção, através da Assistência Técnica e Gerencial do Senar, por meio do programa Agronordeste.

Em quatro meses, Alex viu seu lucro líquido saltar de uma média de R$ 300, para R$ 2.200 com 11 vacas em lactação. Segundo o técnico de campo do Senar e veterinário, Fenando Grosso, no primeiro mês os passos iniciais foram adequações no manejo da ordenha e também ajustes na ração ofertada aos animais.

“Antes, Alex só oferecia torta de algodão, prática comum na região. Só que ela estoura de preço na seca e fica inviável economicamente. O custo chega a ultrapassar a média do preço do leite no curral. Nós trouxemos novos insumos e conseguimos baratear o custo por kg da ração e consequentemente o custo operacional total dele na atividade”, resumiu.

Resultado que já está sendo reconhecido pelo produtor, já que os meses de janeiro e fevereiro ainda são de seca no Cariri. “A gente estava passando por dificuldade. Se não fosse essa orientação, ia ser complicado para nós. Esse trabalho com a ração vem dando certo e eu só tenho a agradecer”, afirmou o pecuarista Alex Albuquerque.

Essas readequações levaram a diminuição do prejuízo já no segundo mês de atendimento e a uma pequena margem de lucro já a partir do terceiro mês de assistência técnica. A partir do quarto mês foi iniciado um trabalho de formação preço médio da ração, para que haja um equilíbrio de quando a torta foi comprada mais cara, com a mais barata, por exemplo.

“Alex já tem um lucro médio de R$ 200 por animal, retirada as despesas da propriedade com ração, mão-de-obra, medicamentos, inseminações. É o tipo de resultado que nos enche de orgulho”, comentou o técnico decampo.

A programa Agronordeste é uma parceria entre o Sistema CNA/Senar, Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater) entre outras instituições.

Assessoria de Comunicação Sistema Faepa/Senar-PB
(83) 3048-6050 / (83) 3048-6073
facebook.com/faepasenarpb
instagram.com/faepasenarpb

senarpb.com.br

Veja também