Minas Gerais

30/06/2020

Contratado por usina após o Programa Aprendizagem Rural, jovem afirma: "melhor decisão da minha vida"

Por: SENAR MINAS

Tudo começou com uma mensagem de voz do jovem Gabriel Freitas Rodrigues à Coordenadoria Pedagógica do Sistema FAEMG/SENAR/INAES: “eu e mais cinco jovens conseguimos emprego na Usina Vale do Pontal do Grupo CMAA – Cia. Mineira de Açúcar e Álcool graças a vocês. Somos muito gratos pelo que vocês fizeram e como ajudaram a gente, muito obrigado!”

Contratado por usina após o Programa Aprendizagem Rural, jovem afirma: "melhor decisão da minha vida" - SENAR MINAS
Gabriel, na direita da foto

Gabriel fez parte da última turma a se formar no Aprendizagem Rural, em fevereiro de 2020, e foi contratado pela empresa após o término do programa. A iniciativa foi promovida em Limeira do Oeste em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Limeira do Oeste e a Usina Vale do Pontal, do Grupo CMAA – Cia. Mineira de Açúcar e Álcool.

“Fui contratado como ajudante geral do setor de Logística do CCT - corte, carregamento e transporte da cana. Com um mês de serviço, meu supervisor já me elogiou e me deu oportunidade para conhecer as funções do setor de logística. Quero aprender todas as etapas e evoluir na empresa. O Aprendizagem Rural me preparou para isso, entrar no mercado de trabalho mais bem capacitado, como um profissional diferenciado. Além disso, terminei o projeto com a cabeça totalmente diferente e uma grande bagagem de aprendizado”, ressaltou Gabriel.

Ganho para a empresa

O supervisor Willian Alves da Silva, líder direto de Gabriel, conta que o jovem se destaca por ter uma boa iniciativa perante as suas atribuições, ser bastante proativo e interessado em aperfeiçoar seus conhecimentos.  Aluízio Leonelo, gerente agrícola da Usina, explica que o programa é benéfico por abrir espaço para novos profissionais da região. “O jovem chega aberto para aprender a cultura da empresa, sem os vícios de antigos trabalhos e com energia para o novo”, diz.

O objetivo do Grupo CMAA é investir na qualificação profissional dos jovens nas regiões onde está inserida, pois o desenvolvimento de novas habilidades permitirá uma melhoria da mão de obra local. Paula Queiroz, profissional de Recursos Humanos, explica que projetos com demandas sociais são parte do propósito do trabalho.

“Entendemos a nossa responsabilidade de exercer um papel formador e propiciar condições necessárias para o desenvolvimento de nossos funcionários. Receber jovens aprendizes em nossas unidades e ver a evolução deles durante o programa, é ver nosso trabalho se materializando. Unimos uma demanda social e ganhamos novos profissionais com qualificações que atendam à demanda da CMAA ", detalha Paula Queiroz.

Dedicação, empenho e sonho

O gosto pelas atividades do campo veio de muito cedo. Nascido no interior de São Paulo e criado em Limeira do Oeste, pontal do Triângulo Mineiro, Gabriel Rodrigues ajudou o avô na lida da roça dos 12 aos 18 anos, quando se mudou para cidade. Para ele, se inscrever no Programa Aprendizagem Rural foi a melhor decisão de sua vida. “Resolvi me arriscar e não me arrependo, porque ganhei muito conhecimento na área em que quero trabalhar. Me tornei uma pessoa melhor e mais preparada depois de ter passado pelo programa”, comentou.

Com apenas 21 anos, o jovem ainda tem mais planos: “primeiro quero me formar em Agronomia, crescer na empresa onde estou e me tornar um instrutor do SENAR. Me apaixonei pelo trabalho que eles fazem. Quero poder ter essa realização na vida, fazer o que gosto, ensinar e um dia contar para outros jovens como eu que sonhos podem se tornar realidade”.

“O Programa Aprendizagem Rural é organizado de forma a proporcionar ao jovem aprendiz o desenvolvimento de habilidades cognitivas, práticas e psicossociais. Nosso objetivo é impactarmos de forma positiva as vidas dos nossos aprendizes. É por essa razão que depoimentos como o do Gabriel são importantes, pois reforçam que estamos no caminho certo e que devemos prosseguir aperfeiçoando os nossos processos de ensino-aprendizagem para continuarmos ajudando os jovens do campo a transformarem as suas realidades”, explica Cristiane Trigueiro, analista da Coordenadoria Pedagógica do Sistema FAEMG/SENAR/INAES.

Veja também

Produtor, neste momento de crise em razão do coronavírus, você não está sozinho. Clique aqui e fale com nossos técnicos.