Primeiro bimestre de 2021 sinaliza que ano exigirá cautela por parte dos produtores de leite

Por: CNA em parceria com o SENAR e o Cepea/USP

Para o setor lácteo nacional o ano de 2020 foi marcado por adversidades, a pandemia de coronavírus alterou de forma brusca o comportamento do consumidor e, do lado da oferta, o clima prejudicou a atividade em muitas regiões. Além disso, uma taxa de câmbio desfavorável encareceu insumos importados e elevou os preços do farelo de soja e do milho, à medida que a valorização da moeda norte-americana favoreceu as exportações desses produtos. Por outro lado, os preços pagos pelo litro de leite ao produtor apresentaram importante reação em 2020, aliviando a margem de produtores ao longo do ano.

Áreas de atuação

Pecuária de Leite

Veja também