Paraná

01/06/2020

Sistema FAEP/SENAR-PR realiza campanha contra a dengue

O Sistema FAEP/SENAR-PR irá realizar, a partir de junho, uma campanha de prevenção contra a dengue. A ação da entidade tem como objetivo divulgar informações, cuidados e orientações sobre a doença que afeta a população do Paraná e, principalmente, orientar professores e alunos das redes pública e privada sobre situações que possam afetar a saúde.

O tema principal da campanha será a dengue, doença infecciosa transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti e altamente disseminada no Brasil e na América Latina. Em diversas regiões do país, a dengue é considerada uma epidemia. Ainda, a grande quantidade de casos registrados, principalmente no verão, representa um desafio sanitário para as autoridades e coloca em risco parte significativa da população. Mesmo nesta época do ano, com a proximidade do inverno e a pior seca das últimas duas décadas no Estado, o número de casos é preocupante.

No Paraná, o número de notificações cresceu drasticamente neste ano, principalmente nas regiões Norte, Noroeste, Oeste e no Litoral. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o Paraná registra sua pior epidemia de dengue da história, fato que o coloca entre os Estados com maior número de incidência de casos. Entre o dia 14 de março e 16 de maio, segundo dados da Sesa, o Estado registrou mais de 114 mil casos da doença, com 90 óbitos. A taxa de letalidade é de 3,4 por 100 mil habitantes no Paraná. Por conta da preocupação com a disseminação da doença, o tema dengue será trabalhado por meio de atividades online como parte da campanha de prevenção da doença.

“A dengue é uma situação preocupante no Paraná, que precisamos, além dos cuidados com a saúde, ter uma postura voltada para a educação da sociedade. Precisamos mostrar para as pessoas como se faz uma boa prevenção para evitar mais casos no Estado. A nossa campanha tem esses motes: saúde e educação”, aponta Ágide Meneguette, presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR.

“A dengue continua sendo uma situação emergencial no Paraná. Temos um número grande de casos, muitos complicados, e até mesmo óbitos. Neste momento em que vivemos a pandemia de coronavírus, surgiu a preocupação de também voltarmos um pouco da nossa atenção para a dengue, utilizando a informação e a educação como forma de prevenção”, aponta Débora Grimm, superintendente do SENAR-PR.

O combate à dengue já era uma preocupação do Sistema FAEP/SENAR-PR. Tanto que orientações de prevenção contra a doença já estavam contempladas no material didático do Programa Agrinho, reformulado no ano passado e que seria utilizado neste ano pelos professores e alunos das escolas das redes pública e privada do Paraná. Mas, com o cancelamento da edição 2020 do programa e a paralisação das aulas por conta da pandemia do coronavírus, o material didático não será distribuído este ano. A decisão, além de alinhada às orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e Ministério da Saúde, tem por base a preocupação da entidade com o aproveitamento escolar dos alunos em meio ao comprometimento de parte do ano letivo.

“Há algum tempo, a dengue é uma preocupação nossa, tanto que estava contemplado no novo material didático do Programa Agrinho. Como não iremos utilizá-lo na íntegra esse ano, optamos por desmembrar a parte da doença para disponibilizar aos professores e alunos”, explica Patrícia Lupion Torres, consultora do SENAR-PR e idealizadora do Programa Agrinho. “Dentro da campanha de prevenção, os professores poderão utilizar os materiais voltados para dengue para ensinar as melhores formas de prevenção e cuidados aos alunos que, certamente, irão repassar aos seus pais e familiares”, acrescenta.

Conteúdo

A campanha de prevenção contra dengue será desenvolvida em formato inteiramente remoto, ou seja, por meio de Educação a Distância (EaD) e uso de ferramentas online. O próprio personagem Agrinho será o mascote desta campanha, já que possui uma grande identificação com os milhares de alunos do Estado.

O Sistema FAEP/SENAR-PR, para isso, está disponibilizando no seu site (www.sistemafaep.org.br), num espaço exclusivo, uma série de materiais, nos mais variados formatos sobre o tema da dengue.

Entre outras atividades, professores das redes pública e privada do Paraná poderão participar de uma capacitação profissional com carga-horária de 40 horas.O curso desenvolvido pelo SENAR-PR conta com materiais da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), vinculada ao Ministério da Saúde, com o objetivo de levar ainda mais conhecimento sobre a dengue aos docentes. Os professores interessados poderão se inscrever na capacitação, de forma gratuita, a partir de junho.

Ainda, os conteúdos retirados do material didático do Programa Agrinho poderão ser utilizados junto aos alunos. Todos os arquivos estão disponíveis no site do Sistema FAEP/SENAR-PR, visto que não haverá distribuição de material físico.


“Considerando toda a situação das aulas presenciais suspensas nas escolas públicas e privadas do Estado, a única forma de atingir os professores e alunos é por meio das plataformas online. Por isso, neste momento, o curso, os materiais e os conteúdos foram formatados pensando nessa proposta”, destaca o gerente do Departamento Técnico (Detec) do SENAR-PR, Arthur Piazza Bergamini.

Em breve, também serão disponibilizados outros materiais, vídeos e jogos sobre os cuidados com a dengue. A ideia é fornecer materiais com especialistas da área da saúde que complementem as informações no combate à doença.

Além das orientações sobre o combate à dengue, os materiais elaborados pelo Sistema FAEP/SENAR-PR para a capacitação dos professores e alunos também trazem conteúdos e atividades sobre o coronavírus a serem trabalhados como forma de conscientização.

Concurso

Como forma de fomentar ainda mais a campanha de prevenção contra dengue, o Sistema FAEP/SENAR-PR irá realizar um concurso para premiar as melhores iniciativas desenvolvidas pelos professores e alunos de todas as regiões do Paraná. Assim como os materiais, o concurso será realizado totalmente de forma remota.

“Queremos, além de ajudar no trabalho de conscientização da população e, consequentemente, redução dos casos de dengue no Paraná, reconhecer os esforços dos nossos professores e alunos. Por isso, considerando o cenário atual, elaboramos um concurso que irá premiar as melhores ideias”, destaca a superintendente do SENAR-PR. “Entendemos que esse concuso é mais uma forma de fomentar os cuidados que as pessoas precisam ter contra a doença”, acrescenta.

O concurso terá as categorias Desenho (1º ano), Redação (2º ao 9º ano) e Prática Pedagógica, sem divisão por escolas das redes pública e privada. Futuramente, no período de inscrições, o professor será o responsável por fazer o upload dos materiais dos alunos no site do Sistema FAEP/SENAR-PR. Na Prática Pedagógica, o docente terá que enviar um vídeo de até três minutos descrevendo as estratégias pedagógicas utilizadas para trabalhar e desenvolver os conteúdos com a turma. Nenhum trabalho deve ser enviado via Correios, somente pelo site da entidade.

Veja também