Sergipe

12/12/2019

Senar realiza a 2ª etapa do programa Senar Saúde em Japaratuba

Por: Do Senar/SE

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Sergipe (Senar/SE) realizou a 2ª etapa do programa Senar Saúde no povoado, São José, município de Japaratuba. Os pacientes receberam o resultado dos exames e os encaminhamentos necessários.

O Senar Saúde é um programa que buscar prevenir homens e mulheres do campo contra o câncer de próstata e do colo do útero. No dia 21 de novembro, foram realizados 269 atendimentos sendo 184 exames de PSA, 67 exames de citologia e 173 testes rápidos.

A coordenadora Valéria Vilanova afirma que o Senar Sáude tem um papel importante por levar exames preventivos gratuitos para o meio rural. “Sabemos das dificuldades no acesso desses exames, por isso o Senar leva esses serviços de saúde até o homem e a mulher do campo, através do Senar Saúde, que é um programa de prevenção contra o câncer de colo do útero e próstata. Finalizamos as ações deste ano e tivemos um resultado positivo, principalmente pela participação efetiva dos homens que a cada ano destacam-se no exame de toque o qual ainda é um tabu para muitos”, ressalta Valéria.

A dona de casa Aparecida Rosana Rodrigues conta que há muitos anos não realizava o exame de lâmina por medo. “Tem mais de três anos que não faço este exame. Não faço por medo, mas vi todo mundo fazendo e resolvi fazer também. Agora quero fazer todo ano para prevenir”.

O ginecologista José Idamar de Souza afirma que a realização do exame de lâmina uma vez por ano é importante para prevenir o câncer de colo do útero. “O exame de lâmina é importante porque o câncer de colo do útero é o que mais mata, seguido do câncer de mama. Fazendo este exame, você estará se prevenindo porque você vai atuar antes do câncer existir. Um exame que deve ser realizado uma vez por ano”.

O aposentado Antônio Dias, 60 anos, realizou pela primeira vez o exame de PSA e passou pelo urologista nesta segunda etapa do programa. “Achei uma ação muito boa que deveria ter sempre. Foi a primeira vez que fiz por não ter oportunidade. Para quem recebe um salário mínimo não tenho condições de fazer exames. Foi bom fazer para ficar sabendo como está a saúde”.

Veja também

Produtor, neste momento de crise em razão do coronavírus, você não está sozinho. Clique aqui e fale com nossos técnicos.