17/10/2020

Senar apresenta experiências na gestão de projetos de cooperação internacional no agro

Brasília (17/10/2020) – A experiência do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) na gestão de projetos de cooperação internacional para o setor agropecuário foi compartilhada em um encontro virtual promovido pelo Instituto de Gerenciamento de Projetos do Paraná (PMI) na sexta (16).

A coordenadora de projetos do Senar, Janei Cristina Resende, e os assessores técnicos da instituição Rafael Diego Costa e Mateus Tavares mostraram a execução, a estrutura e a complexidade dos projetos ABC Cerrado e Paisagens Rurais, financiados com recursos do Programa de Investimentos em Florestas (FIP, sigla em inglês) e administrados pelo Banco Mundial.

Também foi apresentada a estrutura do projeto Vertentes, em negociação com o Fundo para o Meio Ambiente Global (GEF).

Janei apresentou um panorama da atuação do Senar em todo o país e mostrou como a instituição tem se tornado referência na gestão de projetos de alta complexidade, considerando as especificidades do meio rural.

“Desde 2014, o Senar atua como instituição executora de projetos de cooperação internacional do agro. A oferta de assistência técnica e gerencial aliada às ações de formação profissional rural que geram benefícios econômicos e ambientais com a implantação de tecnologias e inovação para as propriedades rurais brasileiras chama a atenção das agências executoras de fundos internacionais de apoio às causas nobres”.

O ABC Cerrado foi o primeiro projeto de cooperação internacional executado pela instituição em parceria com o Ministério da Agricultura e a Embrapa.

A iniciativa foi financiada com recursos de doação de US$ 10,6 milhões e atendeu 7 mil propriedades rurais em uma área total de 301 mil hectares com a implementação de tecnologias de baixa emissão de carbono.

“O objetivo era entender qual a melhor estratégia para reduzir a lacuna tecnológica existente no campo. O reconhecimento do Senar na implantação do ABC Cerrado resultou em outros dois projetos: o Paisagens Rurais e o projeto Vertentes”, destacou Rafael Costa.

O assessor Mateus Tavares, que atuou como coordenador técnico do ABC Cerrado, ressaltou que a assistência técnica e gerencial associada às capacitações é a melhor ferramenta para a transferência de tecnologias e produção sustentável de alimentos.

“Os resultados mostraram a assistência técnica e gerencial associada às capacitações, sendo responsáveis pela incorporação de 10% a mais de tecnologia nas propriedades. O produtor rural é o agente de transformação, por isso seu engajamento é fundamental no projeto”, concluiu.

Para conhecer o resultado do projeto ABC Cerrado, acesse: https://www.cnabrasil.org.br/p...

Sobre o Paisagens Rurais

O projeto Paisagens Rurais é financiado com recursos do Programa de Investimento Florestal (FIP em inglês) que são gerenciados pelo Banco Mundial. A coordenação é do Serviço Florestal Brasileiro e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) com parceria da Agência de Cooperação Técnica Alemã (GIZ), Senar, Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI), por meio do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), e Embrapa.

Sobre o projeto Vertentes

O projeto Vertentes é financiado com recursos do Fundo para o Meio Ambiente Global (GEF). A coordenação é do Ministério do Meio Ambiente e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O Senar é responsável pela execução das ações.

Assessoria de Comunicação CNA

Foto: Tony Oliveira

Telefone: (61) 2109-1419

flickr.com/photos/canaldoprodutor

cnabrasil.org.br

twitter.com/SistemaCNA

facebook.com/SistemaCNA

instagram.com/SistemaCNA

facebook.com/SENARBrasil

Veja também