15/10/2020

Produtores de grãos e de alface participam de levantamento de custos do Campo Futuro

Brasília (15/10/2020) – Produtores de alface do município de Teresópolis (RJ) e de grãos da região de Uruçuí (PI) participaram, na quarta (14), do levantamento de custos de produção do Projeto Campo Futuro, iniciativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Os paineis foram realizados por videoconferência, medida de segurança adotada pela CNA para evitar o contágio do coronavírus (Covid-19). Em Teresópolis, o encontro contou com a parceria da Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Estado do Rio de Janeiro (FAERJ) e do Sindicato Rural de Teresópolis.

Dados preliminares relevaram que o sistema de produção considerado modal na região cultiva as variedades de alface crespa, americana e lisa, em uma área de 0,5 hectare, em sistema irrigado. Na região, os produtores realizam cinco ciclos produtivos durante o ano.

“A atividade necessita de intensa mão de obra para condução e colheita da lavoura, representando 51% do Custo Operacional Efetivo (COE), ou seja, do valor desembolsado pelo produtor”, afirmou o assessor técnico da CNA, Erivelton Cunha.

Os dados informados pelos produtores refletiram em margem líquida (ML) positiva, com a atividade se mostrando viável no médio prazo. O preço de comercialização da caixa com 18 unidades é de R$ 6,70, superior ao COE de R$ 5,93 e ao Custo Operacional Total (COT) de R$6,40, porém inferior ao Custo Total (CT) de R$ 7,91.

Segundo Erivelton, os baixos preços praticados para a cultura têm impactado negativamente a receita e, consequentemente, o resultado do exercício de lucro e prejuízo do produtor de alface.

Grãos – Ainda na quarta foi realizado o painel de grãos em Uruçuí (PI). Segundo a coleta de dados, a soja com tecnologia intacta é a principal cultura plantada na região e ocupou 95% da área na safra 2019/2020. A produção de milheto comercial tem crescido e se tornado opção de segunda safra para alimentação animal.

O assessor técnico da CNA, Fábio Carneiro, participou do encontro virtual e disse que a região tem histórico de perdas com pragas e a tecnologia auxilia o manejo do produtor.

“As propriedades que anteciparam o plantio na safra 2019/2020 tiveram redução de produtividade devido ao atraso das chuvas. Quem esperou teve bons resultados e, em alguns casos, houve recorde de produtividade para os produtores”, explicou o assessor.

De acordo com as informações levantadas, os bons resultados das últimas safras levaram a um aumento da demanda de mão de obra, abrindo novas vagas de trabalho na região. O Custo Total da soja intacta aumentou 1,5% em relação ao último levantamento do Campo Futuro em Uruçuí.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil

Veja também