28/03/2020

Ministério da Infraestrutura atende demandas encaminhadas pela CNA

Brasília (28/03/2020) – O Ministério da Infraestrutura atendeu as demandas encaminhadas pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) para garantir o transporte de produtos essenciais, como alimentos e insumos agropecuários, durante a crise provocada pela pandemia do coronavírus.

As solicitações foram feitas por produtores rurais de todo o Brasil por meio do número de Whatsapp (61-933007278), um canal direto criado pela entidade para o relato de problemas relacionados a comercialização, logística e saúde do produtor, entre outros.

“Isso tem auxiliado no monitoramento das estradas brasileiras e para desmontar bloqueios que impeçam os acessos aos municípios. Na parte de infraestrutura são denunciados trechos bloqueados ou estruturas de apoio aos caminhoneiros bloqueadas, como restaurantes, oficinas e borracharias”, afirmou a coordenadora de Assuntos Estratégicos da CNA, Elisangela Pereira Lopes.

Segundo ela, a Confederação e o Ministério da Infraestrutura estão empenhados em manter a normalidade dos transportes no País. As denúncias dos produtores e caminhoneiros são encaminhadas pelo Ministério da Infraestrutura para as secretarias estaduais, que adotam ações para impedir barreiras ou garantir aos caminhoneiros estrutura básica.

Ao longo da semana, o Governo Federal adotou medidas para evitar o contato e contaminação na prestação do serviço de transportes. Foram determinadas a suspensão da obrigatoriedade de documentos como o Código Identificador de Operação de Transporte (Ciot) e a renovação do Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC).

O Ministério também decidiu suspender a pesagem de caminhões por 90 dias e realizar a automatização da passagem de caminhões nas praças de pedágio. “Dessa forma, o caminhoneiro tem a cancela liberada, sem a necessidade de ter contato com a cabine de pedágio, reduzindo a contaminação. Também foram implantados dispositivos com álcool em gel para usuários nas praças de pedágio”, disse Elisangela.

Outra iniciativa foi o lançamento do aplicativo InfraBR, que auxilia o governo a levantar condições de saúde do caminhoneiro. Aproximadamente 15 mil motoristas já se cadastraram.

De acordo com a coordenadora de Assuntos Estratégicos da CNA, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, encaminhou minuta de decreto às prefeituras, por meio da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), com a finalidade de orientar a manutenção de postos de combustíveis, restaurantes as margens das rodovias, borracharias e autopeças.

Reunião - Na sexta (27), uma reunião entre o ministro da Infraestrutura, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e representantes de entidades, entre elas a CNA, determinou que os embarcadores se mobilizem para oferecer condições mínimas aos transportadores de carga rodoviária.

“Essas condições envolvem triagem de temperatura, doação de álcool gel e de refeições, fornecimento de estrutura de base como banheiros, entre outros. Na próxima semana acontecerá uma reunião para definir quais são as medidas que serão adotadas com essa finalidade”, antecipou Elisangela.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil

Veja também

Produtor, neste momento de crise em razão do coronavírus, você não está sozinho. Clique aqui e fale com nossos técnicos.