04/09/2020

Projeto Biomas apresenta resultados das pesquisas no Cerrado


Brasília (04/09/2020) – Os resultados do projeto Biomas, desenvolvido ao longo de 10 anos no Cerrado, foram apresentados em uma live na quinta (03). O projeto é fruto de uma parceria entre a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Os estudos do projeto tiveram a participação de mais de trezentos pesquisadores que se dedicaram à busca de soluções com árvores nativas e exóticas para a proteção, recuperação e o uso sustentável de propriedades rurais nos seis biomas brasileiros: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal.

O encontro online contou com a participação do pesquisador da Embrapa Florestas e coordenador nacional do Projeto Biomas, Alexandre Uhlmann, do pesquisador da Embrapa Cerrados, José Felipe Ribeiro e do produtor rural José Brilhante Neto.

A transmissão ao vivo foi moderada pela coordenadora executiva do projeto Biomas na CNA, Cláudia Mendes. “O projeto trouxe alternativas para a semeadura direta, permitindo ao produtor rural grande economia e excelentes resultados. Tudo isso poderá ser replicado por outros produtores, inclusive para a correção de passivos ambientas”, destacou. Somente no bioma Cerrado os pesquisadores identificaram mais de 50 espécies nativas recomendadas para semeadura direta.

O pesquisador Alexandre Uhlmann apresentou a trajetória das pesquisas com foco na inserção de árvores nativas no sistema produtivo. “Foram comparados métodos de semeadura direta e plantio de mudas. A semeadura direta é mais barata e eficaz. Em alguns casos o sistema utilizando semeadura direta ficou mais equilibrado do ponto de vista econômico e ambiental”, avaliou.

Para o pesquisador da Embrapa Cerrados (DF), José Felipe Ribeiro, coordenador regional do projeto, os resultados foram aplicados como parte do banco de dados das espécies na plataforma WebAmbiente, sistema de informação interativo para auxiliar nas tomadas de decisão no processo de adequação ambiental da paisagem rural.

“É muito satisfatório observar na prática o resultado daquilo que a ciência produziu e que pode ser usado pelo produtor rural. A ciência está colaborando efetivamente para que a legislação ambiental seja aplicada e tenha sucesso na propriedade rural”, observou.

Além disso, ele reforçou que os resultados já estão sendo replicados no projeto Paisagens Rurais, destacando a importância dessas vitrines já instaladas para a divulgação das técnicas de recomposição de APP e Reserva Legal como Unidade de Referência Técnica para a região e ainda para os Programas de Regularização dos Estados.

No bioma Cerrado, os experimentos foram realizados em uma área de 70 hectares cedida pela Fazenda Entre Rios, localizada no Programa de Assentamento Dirigido do Distrito Federal (PAD-DF).

O produtor rural José Brilhante Neto, proprietário da fazenda, destacou os benefícios diretos e indiretos identificados no ambiente da propriedade.

“Os benefícios são nítidos. Entre eles, a reinserção da fauna, que foi inclusive registrada na publicação sobre Aves do Cerrado presentes nas áreas recuperadas e a maior disponibilidade relativa de agua em alguns pontos na fazenda, principalmente com vantagens da área da integração lavoura-pecuária”, concluiu.

O Projeto Biomas também tem o apoio do Senar, Sebrae, John Deere e do BNDES.


Assessoria de Comunicação CNA/SENAR
Foto: Wenderson Araujo
Telefone: (61) 2109 1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor

cnabrasil.org.br

twitter.com/SistemaCNA

facebook.com/SistemaCNA

instagram.com/SistemaCNA

facebook.com/SENARBrasil


Áreas de atuação

Meio Ambiente

Veja também