Sergipe

31/10/2019

Produtores participam do Circuito Agropecuário - Etapa Leite

Por: Da Ascom Senar/SE

Os produtores de leite de vários municípios sergipanos participam do Circuito Agropecuário - Etapa Leite na última quarta-feira, 30, no município de Feira Nova. O objetivo do circuito foi discutir temas relacionados à pecuária leiteira em Sergipe.

A produção de alimento para o rebanho no semiárido foi um dos temas discutidos durante o evento. A palestra foi ministrada pela pesquisadora da Embrapa Tabuleiros Costeiros, Cristiane Otto de Sá.

“Nós mostramos a importância dos volumosos e tendo uma ideia dos riscos para produzir, do custo e dos benefícios, pois hoje não há produção adequada se você não trabalhar a produção de volumosos (alimento) par ao rebanho. Tem muita informação disponível e muito a se desenvolver”, pontuou Cristiane.

O produtor de leite do município de Gararu, Carlos Antônio Ferreira, conta que o programa trouxe muitos benefícios para a sua propriedade. “A assistência técnica mudou muito a nossa realidade porque antes eu fazia uma ração que não era adequada com muita soja e menos milho. Eu já era um produtor que produzia bem, agora baixou muito o meu custo. Antes do programa eu produzia entre 500 a 600 litros de leite e hoje já cheguei a 800 litros de leite”.

Palestras

Durante o circuito também aconteceram mais duas palestras. Uma sobre os tributos relativos à comercialização da produção rural com o técnico do Senar-SE, Raildo Vieira Meneses, que destacou a importância desses tributos para o desenvolvimento do segmento rural. Ele também explicou como funciona o programa Cidadania rural, que tem como objetivo orientar sobre direitos e obrigações, em especial no que se refere à legislação previdenciária rural e Senar.

A Gestão da pecuária leiteira foi outra palestra ministrada pela supervisora da Assistência Técnica, Camila Xavier, que trouxe os principais resultados do programa e como a assistência técnica pode mudar a realidade dos produtores.

Programa

Atualmente 200 produtores são atendidos em 10 municípios pelo programa de Assistência Técnica e Gerencial – AteG. Segundo a coordenadora do programa, Taynã Matos, mais 558 produtores serão atendidos em 2020.

“O programa já trouxe  resultados positivos desde a sua implantação em 2016 e próximo ano será ampliada ainda mais com o atendimento de mais produtores no semiárido sergipano. O credenciamento está aberto até o início de dezembro”, afirma.

Áreas de atuação

Pecuária de Leite

Veja também