11/12/2019

Presidente da CNA participa de lançamento do Programa ZARC 2020-2022

Brasília (11/12/2019) – O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, participou na quarta (11), em Brasília, do lançamento do Programa Nacional de Zoneamento Agrícola de Risco Climático 2020-2022. A cerimônia foi realizada no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

O ZARC é um instrumento de política agrícola e gestão de riscos na agricultura, fundamental para a concessão do seguro rural. Nos estudos do zoneamento, são analisados os parâmetros de clima, solo e ciclo de cultivares, a partir de uma metodologia validada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e adotada pelo Mapa.

Durante o evento, João Martins afirmou que a modernização do programa tem tudo a ver com a política que a CNA defende para um seguro rural mais consistente. “Esse programa vem apoiar essa política e, também, modernizar a agropecuária".

Em seu discurso, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse que o Ministério também tem priorizado o seguro rural. “Todo trabalho que estamos fazendo é para melhorar a vida dos produtores rurais e nós acreditamos que esse Programa vai tornar o seguro mais barato para essa classe”.

Com o lançamento do Programa Nacional 2020-2022, a Embrapa terá R$ 8 milhões de recursos, disponibilizados pelo Banco Central, para financiar o ZARC por um período de três anos. Um acordo de cooperação técnica foi assinado pelas entidades durante o evento.

Segundo o presidente da Embrapa, Celso Moretti, a cooperação vai permitir que a entidade atenda um número maior de cadeias produtivas por ano e reduza o risco para o produtor rural.

“Com os recursos que temos hoje, nós conseguimos elaborar o zoneamento agrícola para apenas quatro cadeias por ano. No total são 44 cadeias, então significa que a cada 11 anos a gente visita uma atividade. Com esse aporte de recursos do Banco, vamos poder duplicar a nossa capacidade”, destacou Moretti.

O diretor do Departamento de Gestão de Riscos da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, Pedro Loyola, explicou que o Programa traz uma novidade, o Zoneamento Agrícola de Produtividade Climática (ZacPRO), que será um estímulo à adoção de tecnologias adequadas, resilientes ou adaptadas aos diferentes climas e regiões.

“Esse tipo de zoneamento é um avanço, pois vai mostrar ao produtor não apenas onde ele deve plantar, qual cultivar utilizar, mas também como ele deve produzir e quais sistemas de produção são mais resistentes aos problemas climáticos, como seca, geadas ou chuvas”.

De acordo com Loyola, o zoneamento agrícola é obrigatório para contratação de seguro rural e para o Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro).

“A partir do momento em que o produtor segue o ZARC, ele tem um risco menor de ter problemas climáticos. Outro ponto é a redução das indenizações pelas seguradoras, uma vez que o produtor está plantando corretamente”, disse.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
Fotos: Wenderson Araujo
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil

Áreas de atuação

Política Agrícola

Veja também