Bahia

02/09/2019

Inova.Farm LEM premia equipes com melhores ideias para o agro na Bahia

Foram 52 horas testando e estimulando a capacidade criativa de jovens que foram desafiados a pensar soluções que impactassem de forma positiva o setor agropecuário. O evento Inova.Farm LEM, que teve início na sexta-feira (30), em Luis Eduardo Magalhães, chegou ao fim, no domingo (1°), com modelos de negócios e projetos empreendedores pensados por profissionais de diversas áreas. De todas as soluções apresentadas, a criação de um aplicativo que aproxima a demanda e oferta de grãos entre corretores e possíveis compradores foi eleita pela banca avaliadora como a melhor ideia.

O projeto, criado por Nailton Ficagna, Mayara Mayumi dos Santos Shiguematsu e Vinicius Reis, foi pensado para abrir um leque de possibilidade para a negociação de grãos, principalmente na região Nordeste, fazendo com que processo seja feito de forma mais rápida e com grande oferta.

Com a primeira colocação, os integrantes vão receber um treinamento de 40 horas do Trilha Agritech Sebrae com especialistas que os ajudarão na capacitação de recursos externos para viabilizar o negócio – caso queiram. Além disso, o grupo também participará de um período de incubação de seis meses na Universidade do Oeste Baiano (UFOB), onde terá todo suporte necessário para que possam continuar desenvolvendo a ideia.  

Os segundos colocados levaram até à banca a ideia de criação de um aplicativo de gerenciamento de unidade pisciculturas, pensados para pequenos, médios e grandes produtores. A interface ajudaria nas tomadas de decisões na hora de iniciar um novo lote de produção, ajudando na comercialização, verificação de custo e previsão de lucro.

A equipe que garantiu o terceiro lugar pensou em um software que coleta informações de incêndios e envia alertas dos focos ajudando no combate às chamas através do App AGRI Unfire.

De acordo com o participante Alan Gomes Lima, técnico em agronegócio e estudante do curso de Engenharia de Biotecnologia da UFOB, os desafios propostos pelos mentores contribuíram para que os grupos pudessem buscar projetos para resolver problemas do setor.

“Aprendemos a definir o problema e validá-lo com os produtores, sendo possível também a construção do produto viável, auxiliando no desenvolvimento de novas ideias. Foi um espaço de muito conhecimento. Estou muito feliz por ter participado”, disse.

O Inova contou com um roteiro de visita às fazendas que desenvolvem atividades agrícolas e pecuárias de forma integrada, além de palestras, desafios, dinâmicas e acompanhamento com mentores. O projeto faz parte do Senar AgroUp, a plataforma de inovação do Senar, e Softex ajudou no processo.

“O evento foi importante para a região, sobretudo da maneira como foi conduzido, pela preocupação de levantar temas e debates necessários para o produtor. Eles precisavam de um evento que estudasse os problemas e as resoluções”, destacou Carminha Missio, vice-presidente do Sistema Faeb/Senar. O evento contou com a coordenação do vice-presidente administrativo financeiro, Guilherme Moura e técnicos da entidade.

Fonte: Sistema Faeb

Veja também