01/07/2020

CNA participa de lançamento do Plano Safra Regional do Banco da Amazônia

Brasília (01/07/2020) – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) participou na terça (30) do lançamento do Plano Safra Regional 2020/2021 do Banco da Amazônia. O pacote de recursos e as taxas de juros que serão praticadas foram anunciados durante uma transmissão no canal do Youtube da instituição.

Para esta safra, o Banco vai disponibilizar R$ 5 bilhões para toda região amazônica, um crescimento de 25% em relação ao Plano Safra 2019/2020.

Para o presidente da Comissão Nacional de Desenvolvimento da Região Norte da CNA e da Federação de Agricultura e Pecuária do Amazonas (Faea), Muni Lourenço, o anúncio dos recursos traz previsibilidade e estabilidade nas regras para o planejamento do produtor rural, que nesse momento precisa recompor fluxo de caixa e capacidade de investimento.

“Foi importante saber que as linhas de fomento à agropecuária tiveram acréscimo de volume em relação ao plano anterior. Além disso, o Banco está ampliando a disponibilidade de investimentos em inovações tecnológicas, fator chave do sucesso da agropecuária sustentável brasileira”, disse Muni.

No evento online, o presidente do Banco da Amazônia, Valdecir Tose, afirmou que a instituição tem trabalhado para incentivar os produtores da região a contratarem crédito para financiar projetos sustentáveis. “Empreender e produzir aqui na Amazônia são desafios adicionais. Nosso papel é conceder crédito rural de forma eficiente, obedecendo nossa política de responsabilidade socioambiental”.

Juros – para os agricultores que se enquadram no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), a taxa de juros praticada será de 2,75% a 4% ao ano. Já para o Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO), as taxas para contratação de custeio serão de 4,4% para mini e pequeno produtor, 4,65% para médio, e 4,86% para grande produtor, ao ano.

“A CNA definiu a redução da taxa de juros do crédito rural como prioridade nas propostas para o Plano Agrícola e Pecuário 2020/2021. É fundamental a redução da burocracia e a busca pela agilização do acesso aos financiamentos. Esses recursos precisam chegar aos produtores com taxas compatíveis com a realidade atual”, disse Muni Lourenço.

O diretor comercial do Basa, Francimar Maciel, participou do encontro online e apresentou os resultados do último Plano Safra. Segundo ele, o crédito rural aplicado até maio deste ano, nas modalidades custeio e investimento, teve acréscimo de 22,7%, e 31,7%, respectivamente, com relação ao mesmo período do Plano Safra anterior.

Também participaram da transmissão a subsecretária de Fundos e Incentivos Fiscais no Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR), Karen Cremer, o diretor de Crédito e Informação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Wilson Vaz de Araújo, e o consultor sênior em Crédito e Desenvolvimento Rural do Instituto Conexsus, João Luiz Guadagnin.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil

Áreas de atuação

Região Norte

Veja também