Empreendedorismo no campo

Por: José Zeferino Pedrozo*

Há uma vocação para o empreendedorismo no setor primário da economia catarinense, latente nas famílias rurais, nos jovens, nos produtores de pequeno, médio e grande porte. Essa condição levou o SENAR a desenvolver, desde 2007, Empreendedor Rural, um dos mais avançados programas do agronegócio brasileiro que completou 10 anos com resultados sólidos: formou 234 turmas com 5.830 participantes.

O programa valoriza o empreendedorismo, o desenvolvimento de competências e habilidades relacionadas à criação de um projeto técnico, científico ou empresarial. O empreendedor é aquele que apresenta determinadas habilidades e competência para criar, abrir e gerir um negócio, gerando resultados positivos, exercitando a criatividade, a  capacidade de organização e de planejamento, a responsabilidade e a liderança.

Seu objetivo é desenvolver competências empreendedoras e preparar líderes para ações sociais, políticas e econômicas sustentáveis contribuir para o aumento da renda líquida dos produtores, além de elevar a qualidade de vida da população no meio rural.  O programa é gratuito. Para participar é necessário idade superior a 18 anos, segundo grau completo, ser produtor rural ou pertencer à família do campo e estar disposto a desenvolver o espírito empreendedor.

Santa Catarina é um Estado que apresenta necessidade de reconversão das propriedades rurais para novos processos produtivos. Por este motivo, é necessário formar novos líderes com visão empresarial, capazes de promover a revalorização da atividade rural. O caminho mais eficiente para a formação de empreendedores é a qualificação profissional de alto nível, justamente o que proporciona esse inovador e arrojado programa.

O empreendedor rural deve ter habilidades para empreender, identificar necessidades do mercado e transformá-las em oportunidades de negócios. Deve saber quem pode contribuir para a atividade – incluindo pesquisa, assistência técnica, reivindicações e defesa, etc. – e saber planejar.

O programa Empreendedor Rural é desenvolvido em 136 horas, mesclando conteúdos técnicos de gestão e elaboração de projetos com conteúdos importantes de desenvolvimento humano, sucessão familiar, aspectos jurídicos relacionados à propriedade entre outros. Entre as abordagens estão a gestão do estabelecimento agrícola e o empreendedorismo das pessoas do meio rural, o debate e a formação de lideranças, o cálculo de custos do processo produtivo e a elaboração de projetos para que os produtores rurais passem a administrar suas propriedades como verdadeiras empresas.

Os projetos finais – que norteiam os produtores para melhor administrar sua empresa rural – têm como meta implantar uma nova atividade e ampliar as já existentes, garantindo maior rentabilidade e sustentabilidade. Ideias inovadoras, atividades viáveis e empreendimentos produtivos estão surgindo em profusão desses projetos, com saudável aumento do protagonismo da juventude rural. Esse é o Brasil que emerge do campo, atualizado e sintonizado com as mudanças e transformações dos novos tempos.

José Zeferino Pedrozo é Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de SC (FAESC) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/SC)

Áreas de atuação

Empreendedores Familiares Rurais

Veja também