Maranhão

20/03/2020

Senar, Sindicato e parceiros, lançam jovens balsenses no mercado de trabalho

Por: ASCOM SENAR/MA

Dois jovens participantes do programa Aprendizagem Rural do Senar, em Balsas, acabam de ser contratados pela SLC Agrícola para integrar equipe de profissionais da empresa. A Aquisição foi possível, graças ao desempenho dos estudantes no Curso de Aprendizagem Rural  em aulas teóricas e práticas, nas turmas: auxiliar administrativo e contabilidade que integram o programa, em parceria com a referida empresa.

A Admissão de Daniel Bezerra (22 anos) e Geicyane de Souza Coelho (22 anos), ocorreu durante a solenidade de entrega de certificados realizada na sede do Sindibalsas, pelo setor de Recursos Humanos (RH), da SLC Agrícola. Na ocasião, estavam presentes o superintendente do Senar, Luiz Figueiredo e a coordenadora de Promoção Social e Educação Formal do Senar, Yolanda Gomes.

O vice-presidente do Sindibalsas, Daniel Marcos Lech e o coordenador de polo, Marcelo Paulo de Lira, fizeram as honras da Casa, recebendo todos os visitantes. Já da empresa parceira (SLC Agrícola), participou o coordenador de RH, Davi Lourenço de Sousa, Rosilene Souza de Jesus (trainnee) e Manuel de Assis Santos (assistente de RH).

A instrutora do Senar, Jamilda Ribeiro de Sousa, também participou do evento, dando continuidade ao processo com o início da primeira disciplina do curso, ‘Competência Interpessoal e Integração no Trabalho’.

A cerimônia envolveu 23 jovens com vocação para o setor agropecuário, que visam a entrada no mercado de trabalho, haja vista a região ter crescente prosperidade em serviços do meio rural. Os Jovens iniciaram no programa desde o ano passado, e agora são profissionais no setor administrativo e Financeiro, após passar pela qualificação do Senar.

Entrada

Enquanto uma turma concluía o curso, duas outras, com 47 alunos, iniciavam suas atividades. Ambas as salas funcionarão em parceria entre o Senar, Sindibalsas, e as empresas SLC Agrícola e Frango Natto . O ato ocorreu no mesmo dia, na presença dos representantes do Senar, do Sindibalsas e das empresas em questão

De acordo com a coordenadora do programa de Aprendizagem Rural, Yolanda Gomes, o programa é uma exigência do Ministério do Trabalho para as empresas. Ela explica que caso a instituição tenha um determinado número de funcionários, é obrigada a ter o jovem aprendiz.

“O Senar é um dos formadores desse programa na atividade rural. Nesse caso, as empresas selecionam os alunos, faz o contrato que implica na assinatura de carteira profissional, pagando um salário mínimo, pelo período de um ano, e o Senar entra com a formação desses jovens”, disse a coordenadora do programa.

De acordo com Figueiredo, é muito importante fazer um trabalho desse porque a cada dia há necessidade de criar dinâmica no setor produtivo rural, para que os jovens sejam incluídos.

“Percebe-se que há muita dificuldade dos jovens se dedicarem ás atividades do meio rural. Precisamos criar incentivo para que eles desenvolvam suas aptidões e assim poder fazer a sucessão da atividade, mantendo os mesmos níveis de produção que temos hoje”, destacou o gestor da entidade, sobre o programa que tem atendido um número cada vez maior de jovens em Balsas e em São Luís.

Parceria

No entendimento do vice-presidente do Sindibalsas, Daniel Lech, é muito importante manter parceria. Segundo ele, a região precisa sempre preparar os jovens para o mercado de trabalho.

“Tudo aquilo que o produtor paga para o sindicato, é devolvido a ele, e aí fazemos parceria em forma de qualificação. Uma forma de investir no produtor”, disse Lech.

Davi Lourenço é outro que aposta na parceria para preparar jovens para enfrentar o futuro. Ele tem acompanhado todo o processo de perto, já que é o responsável pela contratação dos estudantes, por isso avalia o trabalho do Senar parceiros, como fundamental para a formação de jovens.

“Quando o Senar abre as portas juntamente com o Sindicato, dando estrutura e condições para que os jovens enxerguem como que o mercado funciona, a gente vê isso com bons olhos”, ressaltou o coordenador de RH da SLC Agrícola.

A jovem aprendiz Geicyane de Sousa Coelho, de 22 anos, a segunda contratada, destacou a importância da oferta de cursos dessa natureza pelo Senar na região.

“É um programa muito bom, que dá oportunidade para os jovens. No curso do Senar você sai com bastante conhecimento, sem falar no respeito que eles dão a cada um que participa. Recomendo a todos os jovens a participarem e ter uma profissão no meio rural”, disse ela.

Veja também