Sergipe

01/03/2019

Senar/SE realiza II Encontro Pedagógico do curso técnico em Agronegócio

Por: Do Senar/SE

Nesta quinta-feira, 28, aconteceu o II Encontro Pedagógico do curso técnico em Agronegócio. O objetivo é discutir ações do ano letivo e novas metodologias de ensino.

Durante encontro, os tutores discutiram o calendário letivo, novas metodologias e reunião dos Comitês de Planejamento da Unidade Curricular de Ambientação EaD, Tecnologia e Inovação na Agropecuária e Introdução à Informática.

A pedagoga do Senar/SE, Carla Aparecida, explica que o encontro é um momento de troca de experiências com realidades diferentes. Ainda segundo Carla, o Encontro Pedagógico é também um momento para análise e alinhamento das ações pedagógicas realizadas pelos tutores presenciais no Curso Técnico em Agronegócio.

“Na oportunidade, foram relatadas as experiências adquiridas no semestre anterior com a prática das metodologias ativas. As experiências foram positivas tanto da parte docente quanto da parte discente. No momento discutimos também sobre o trabalho em grupo, uma metodologia que permite ao aluno desenvolver diferentes aspectos cognitivos e emocionais, além de autonomia no processo de aprendizagem”, pontuou.

A tutora Kátia Lina Silva afirma que o encontro pedagógico é um momento importante para discutir novas metodologias. “Este momento promove a interação da equipe e também esclarece as metodologias usadas dentro do curso, que é tanto metodologia ativa com a tradicional. A ativa é algo que veio inovar na sala de aula e tem trazido muito conhecimento, interação e o rendimento tem sido muito superior”.

Para a tutora Viviene Fontes Tavares Souza, trabalhar com o produtor rural é um desafio e as metodologias ativas ajudam porque colocam o aluno como protagonista. “Um encontro interessante porque a gente acaba vivenciando algumas coisas e passando para as pessoas as vivências do dia a dia até mesmo por causa da questão rural que eles vivenciam. Um desafio trabalhar com o produtor na sala de aula e as novas metodologias ajudam porque motiva e traz o aluno para participar”, afirma Viviane.

Veja também