13/11/2019

Senar participa de imersão sobre uso de drones em áreas florestais

Brasília (13/11/2019) – Nesta semana, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) participa de uma imersão tecnológica sobre semeadura de áreas florestais com o uso de drones no município de Rondonópolis (MT). A programação teve início na segunda (11) e segue até quinta (14).

o artista Lot Amorós, do projeto Dronecoria da Espanha

A iniciativa da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) traz ao Brasil pela primeira vez o projeto "Dronecoria”, do artista espanhol Lot Amorós, que associa inovação, sustentabilidade e reflorestamento ao uso de drones inteligentes para a restauração de ecossistemas.

Os participantes estão aprendendo a desenvolver o drone de código aberto, desde a montagem de peças até a instalação de programas para o mapeamento aéreo.

Projeto tem o apoio do Ministério Público e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Projeto tem o apoio do Ministério Público e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)

Paralelamente, acontece uma oficina de preparação das sementes para serem colocadas no drone e dispersadas em campo.

O assessor da Diretoria Assistência Técnica e Gerencial do Senar, Rafael Costa, participa das atividades e explica que a tecnologia utilizada no Drone OpenSouce disponibiliza recursos para que qualquer pessoa construa o equipamento com materiais simples, como madeira cortada a laser, plástico de alta resistência e componentes eletrônicos.

o assessor técnico do Senar, Rafael Costa
o assessor técnico do Senar, Rafael Costa

“Esse drone pode semear 1 hectare em 10 minutos. Com o avanço da inteligência artificial, uma pessoa conseguirá coordenar o trabalho de vários drones em uma mesma área. Nesse caso, podemos considerar que em 1 hora de trabalho será possível realizar reflorestação de grandes áreas. Esse é o grande passo da evolução tecnológica no campo”, observou Rafael.

professor da UFMT, Dr. Normandes Matos da Silva
professor da UFMT, Dr. Normandes Matos da Silva

O drone construído na imersão tecnológica tem capacidade para voar com 10kg de sementes. De acordo com o tamanho da semente, podem ser dispersadas até 500 mil unidades em um único voo.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor

cnabrasil.org.br

twitter.com/SistemaCNA

facebook.com/SistemaCNA

instagram.com/SistemaCNA

facebook.com/SENARBrasil

Veja também