Maranhão

16/10/2020

Senar leva aos produtores assistidos de Timon técnicas de cultivo da uva vitória

Por: SENAR MA

O Senar acaba de oferecer aos produtores rurais do povoado Buritizinho, em Timon, o curso de Viticultura composto por teoria e práticas específicas. A capacitação teve como instrutor o técnico e produtor rural, Alessandro Santos,  especialista no cultivo e exploração da uva vitória, no  Juazeiro da Bahia.

A iniciativa partiu do Senar que atende desde o ano passado (2019), em parceria com o Sebrae, 14 propriedades naquela localidade, por intermédio do programa Agronordeste -  plano de ação elaborado pelo Governo Federal para impulsionar o desenvolvimento econômico e social sustentável do meio rural da região Nordeste, além de Minas Gerais, divididos em 12 Territórios, com uma população rural de 1,7 milhão de pessoas.

Os produtores assistidos pelo Senar  trabalham com maracujá, goiaba, melancia, feijão, hortaliças e abastecem o mercado local e de Teresina. Já a plantação de uva, da variedade vitória, tem caráter experimental, com perspectivas de ampliação para uma área maior que a atualmente cultivada (1 ha). O crescimento e fortalecimento da cultura após a aplicação das técnicas repassadas por Alessandro durante os três dias consecutivos, deverá se constituir num ponto básico de apoio para a expansão da cultura no município e estado do Maranhão.

Os produtores são assistidos pela técnica de campo do Senar, Selma Coelho, que garante a aplicação da assistência técnica e gerencial (ATeG) do Senar, às propriedades rurais. O programa ATeG leva a pequenos produtores rurais assistência em gestão da propriedade e técnicas de produção. É direcionado ao produtor que não vem recebendo esse tipo de serviço por parte do governo de forma regular e tem duração de aproximados dois anos.

Avança Maranhão

A ação promovida pelo Senar em Buritizinho, faz parte do programa Avança Maranhão lançado em agosto em São Luís e no início de outubro em Imperatriz pelas principais entidades empresariais e produtivas do Estado como: Faema/Senar/Sindicatos, Fiema, ACM, Fecomércio e Sebrae, cujo principal objetivo é ser uma ferramenta facilitadora, prestadora de serviços e um braço auxiliar  para colocar as empresas, os negócios e o capital humano, acionador do ciclo produtivo, novamente no trilho do desenvolvimento, após as incertezas causadas  pela pandemia do corona vírus, que atingiu o mercado desde o primeiro trimestre de 2020.

O professor e produtor rural Alessandro dos Santos, veio do Juazeiro (BA) para conduzir o curso, que teve a duração e três  dias, nessa localidade rural de Timon. Esse evento, destacou o trabalho do Senar no município e o pioneirismo do produtor Arivaldo Almeida Paiva, que trouxe sua experiência de plantação da fruta do seu estado natal, Bahia, para o Maranhão.

“O Senar está de parabéns pelo trabalho que vem fazendo com os trabalhadores rurais de Buritizinho trazendo de forma inédita, conhecimento para desenvolver a atividade na regional com vistas a aperfeiçoar a sua produção do seu Arivaldo”, ressaltou ele, após  sua explanação no campo, ao tempo que completou: “Estamos trazendo as técnicas do Vale do Paraíba, onde já temos um trabalho bastante desenvolvido, para alavancar a produção aqui na propriedade de seu Arivaldo”, frisou ele.

Para o gerente técnico do Senar, Carlos Antônio Feitosa, a comunidade recebeu bem as informações pertinentes ao plantio da uva vitória, pelo técnico contratado via Senar Maranhão.

“Trouxemos o  técnico e produtor rural Alessandro, que presta assistência técnica a mais de 40 produtores na região onde mora, em Pernambuco. Fizemos uma conexão com o Senar daquele estado que nos indicou ele, e graças a Deus, acertamos ao trazê-lo  que é uma pessoa de muito conhecimento”, disse assegurando que a ação contribui diretamente com o fortalecimento da  viticultura no Maranhão”.

Coragem

Junto com toda a sua família,  Arivaldo Almeida Paiva trouxe da Bahia,  estado onde nasceu, a força de vontade e a coragem para produzir melancia, banana, maracujá e goiaba, para atender ao mercado local. Também investiu no plantio da uva vitória, um experimento inédito no Maranhão, especialmente em uma área considerada uma das mais quente do Estado.

Mas foi com a  presença do Senar desde 2019, que o seu Paxumé, como é conhecido, foi mais longe. Com a assistência técnica e gerencial (ATeG) do Senar, ele viu grande perspectiva de ascender em produção e renda com a venda da fruta.

“Desde o ano passado, começamos a receber a assistência técnica do Senar. Esse atendimento veio ampliar a melhoria da nossa produção e nos estimulou para que começássemos o cultivo da uva. Através da força do Senar conseguimos plantar mil pés da uva vitória, e estamos tentando melhorar cada vez mais. As técnicas que estão sendo mostradas no curso,  têm sido muito boas para nós. Somos muito gratos ao Senar e a sua equipe”, disse o produtor baiano.

Veja também