ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Senar debate os resultados da fruticultura em 2022 e perspectivas futuras
Live fruticulturaedit

Live foi realização na segunda (21) e está disponível no YouTube

22 de novembro 2022
Por Senar

Brasília (22/11/2022) – O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) realizou, na segunda (21), uma live com o tema “Fruticultura Irrigada: resultados de 2022 e perspectivas futuras”.

O debate virtual apresentou o cenário da fruticultura do polo de Juazeiro (BA) e Petrolina (PE), do oeste da Bahia e do norte de Minas Gerais – maiores regiões produtoras de fruticultura irrigada do país.

A live foi mediada pelo assessor técnico do Senar, Mauro Faria, e contou com a participação do diretor de Fruticultura da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (AIBA), Márcio Oliveira, do engenheiro agrônomo e analista em Desenvolvimento Regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), João Tosta, e da diretora técnica da Associação Central dos Fruticultores do Norte de Minas (Abanorte), Hilda Loschi.

imagem Assessor técnico do Senar, Mauro Faria, em sua apresentação

Mauro Faria contextualizou o comportamento do setor nos últimos anos e falou das perspectivas do mercado em 2023. “O custo de produção pode continuar alto no Oeste da Bahia, mas existe uma perspectiva de aumento de produção e queda nos valores de insumos. Os fertilizantes, por exemplo, já começaram a baixar. Por outro lado, temos muita dificuldade com a mão de obra para a fruticultura, como em todo o país, e precisamos de políticas públicas que direcionem as pessoas para o mercado de trabalho”.

Durante a live, João Tosta falou sobre acesso à mercados e fez um balanço de fruticultura irrigada no ano de 2022, especificamente no Vale do São Francisco - polo de Juazeiro (BA) e Petrolina (PE), e destacou as perspectivas futuras. “Somos responsáveis pela exportação de mais de 80% da manga e uva para o exterior e também abastecemos o mercado interno. As perspectivas são de aumento nos próximos anos”, afirmou.

Para atender o setor de fruticultura, o Senar também atua no Projeto AgroNordeste. “Já temos 1.603 propriedades rurais atendidas pela metodologia de assistência técnica. Tivemos uma margem bruta positiva, sendo que no final da safra 2021/2022 tivemos um acréscimo de 21,9% da margem bruta dos produtores rurais atendidos em fruticultura irrigada no AgroNordeste”, disse Mauro Faria.

Hilda Loschi explicou o comportamento da produção da fruticultura no norte de Minas Gerais. “Temos 2.500 fruticultores, com 35 mil hectares de frutas nessa região. A banana prata e nanica, manga e limão são os produtos mais representativos. Ao analisar a série histórica, notamos que a rentabilidade de 2022 foi inferior à rentabilidade média dos anos anteriores, mas temos boas expectativas para o próximo ano”, destacou.

Os especialistas destacaram a importância do desenvolvimento de pesquisas, implementação de tecnologias, inovação e assistência técnica. “O produtor rural pode procurar o Sindicato Rural que atende o seu município e solicitar a assistência técnica e gerencial desenvolvida pelo Senar, onde o foco do nosso trabalho está na melhoria dos indicadores da produção para obtenção de melhor desempenho econômico. Tentamos sempre chegar nesse equilíbrio com o produtor rural”, afirmou Mauro Faria.

A live completa está disponível no Youtube do Sistema CNA/Senar .

Áreas de atuação