Mato Grosso do Sul

11/06/2020

Relatório de Gestão: em cinco anos, Senar/MS levou atendimento a mais de 1,1 milhão de pessoas do meio rural

Por: Ellen Albuquerque Fonte: Assessoria de Comunicação

Balanço aponta que, somente pela Assistência Técnica e Gerencial, quase 6 mil produtores rurais do estado foram contemplados entre 2015 e 2019.

Entre os anos de 2015 e 2019, as ações do Senar Mato Grosso do Sul contemplaram mais de 1,1 milhão de pessoas em todo o estado, levando atendimento aos produtores rurais por meio da Assistência Técnica e Gerencial e iniciativas de educação, saúde, qualidade de vida e cidadania no campo. É o que mostra o Relatório de Gestão divulgado nesta semana pela instituição, destaque do ‘Educação no Campo’ desta quarta-feira (10).

Para o presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito, a produtividade, a integração e a sustentabilidade na agropecuária demonstram a evolução do agro, e também que o Senar/MS vem conseguindo acompanhar esse avanço com responsabilidade e comprometimento. 

“O foco principal do nosso trabalho é compartilhar conhecimento e promover grandes transformações no campo. Estamos nos empenhado muito para isso, seja por meio da representatividade do setor, por meio da capacitação com a nossa Assistência Técnica e Gerencial, seja levando educação, saúde, qualidade de vida e cidadania a milhares de pessoas ligadas ao agro”, acredita o presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito. 

Com o avanço do setor, aumentaram também seus fluxos e demandas, especialmente por qualificação especializada. Em cinco anos, o Senar/MS contribuiu com essa modernização, em número e importância. De 5 cadeias produtivas, passou a contemplar 11, atendendo mais de 5,8 mil produtores rurais de todos os municípios do estado com a Assistência Técnica e Gerencial. A quantidade das visitas técnicas passou de 5,1 mil para 78,4 mil; a da equipe credenciada de 57 para 266 profissionais; e a de recomendações, de 12 mil para 164 mil.

“O aumento na demanda é proporcional à busca por produtividade, tecnificação e melhoria da gestão da porteira para dentro. É um movimento natural e os produtores estão tomando nota dessa atualização, entendendo que a sua propriedade é uma empresa e que, para continuar competitivo na atividade é preciso ter eficiência, acompanhar o ritmo do agro e se manter informado, com capacidade e habilidades para obter o padrão de qualidade exigido pelo mercado”, explica o superintendente do Senar/MS, Lucas Galvan. 

Educação - A instituição, hoje, é referência quando o assunto é qualificação no campo. No portfólio são mais de 200 cursos de FPR (Formação Profissional Rural) e PS (Promoção Social). Segundo o relatório, mais de 274 mil pessoas foram capacitadas em cerca de 20 mil cursos realizados no perído. No Seja (Senar Jovem Aprendiz Rural), 500 alunos foram preparados para ingressar no mercado de trabalho. Já nos cursos de Inclusão Digital Rural e Informática Básica e Avançada o total chegou a 627 turmas e aproximadamente 5,7 mil pessoas qualificadas.

Na Educação Formal, que também é alicerce do Senar, já são 1,7 mil alunos matriculados no Curso Técnico em Agronegócio, em nove polos, sendo que 300 estão certificados. No último processo seletivo, tivemos 1,4 mil inscritos, com média de 7,5 candidatos por vaga. Para o Técnico em Agropecuária, modalidade mais recente, foram mais de 1,8 mil inscritos em quatro processos seletivos, média de 3,6 candidatos por vaga.

“Estamos falando de capacitação de nível técnico, gratuita, de qualidade, com certificação, em uma das áreas que mais exige profissionais preparados, desde a prática no campo até o controle e gestão do negócio. Segundo pesquisa que realizamos com alunos, a maioria considera o curso ótimo, sendo que o acesso ao emprego e empregabilidade foi superior a 80% e a melhoria de renda em média de 60%”, detalha Galvan. 

Saúde - O Relatório de Gestão deixa claro que a melhoria da qualidade de vida também é uma preocupação do Senar/MS. Em 2016, quando teve início, o Programa Especial ‘Saúde do Homem e da Mulher Rural’, atendeu 120 pessoas. Somente em 2019, mais de 5,7 mil pessoas passaram por 13,4 mil procedimentos entre exames, testes, consultas e palestras, oferecidos em 29 localidades. Em cinco anos foram 18,6 mil pessoas atendidas. 

Já no ‘Pingo D’Água’, ação de saúde bucal, os atendimentos aumentaram de 6,3 mil para 9,7 mil, com acumulado de 42 mil procedimentos odontológicos, em 25 municípios, nesse período.
 
Agrinho - Pensar no futuro, considerando que os alunos em fase escolar fazem parte da geração que representará o agro sul-mato-grossense e do país. Esta é uma das prioridades da instituição. Com o maior programa de responsabilidade social do Senar/MS, que acontece em parceria com Governo do Estado e setor privado, o Agrinho, que em 2015 atendeu 60 mil alunos da rede pública de ensino, superou em 2019 a marca dos 160 mil estudantes, de 472 escolas, em 72 municípios. Em cinco anos mais de 44 mil professores foram capacitados com a metodologia e mais de 716 mil alunos foram alcançados com a iniciativa.

Na editoria 'Mercado Agropecuário', você fica por dentro do avanço do setor rural. Confira aqui a matéria na íntegra, que foi publicada na segunda-feira (08). 

Veja também