Minas Gerais

05/04/2018

Projeto Forrageiras para o Semiárido é apresentado em dia de campo

Cerca de 80 pessoas participaram do Dia de Campo realizado em 4 de abril, na Fazenda Experimental da Epamig, em Montes Claros, para conhecer o Programa Forrageiras para o Semiárido, desenvolvido em uma parceria entre a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Embrapa, Sindicato dos Produtores Rurais de Montes Claros e Epamig. O Sistema Faemg e o Senar Minas também são parceiros da iniciativa.

O programa foi implantado no meio do ano passado e está pesquisando espécies de capins, palmas, leguminosas, milheto e sorgo. A ideia é descobrir quais são as forrageiras ideais para atender o semiárido mineiro.

Uma das palestras foi comandada pelo engenheiro agrônomo da Emater Regional Norte, Luiz Aroldo Almeida. Ele falou sobre a real situação da bovinocultura na região, que passou nos últimos 5 anos pelo pior momento da sua história. A falta de chuva provocou a redução de 50% do rebanho e de 90% das pastagens.

Outros palestrantes foram o professor do curso de agronomia da Unimontes, Vírgílio Mesquita, que destacou a importância da escolha da espécie forrageira, enquanto a pesquisadora da Epamig, Leidy de Almeida Rufino, falou sobre o Capim Buffel e o cultivo e utilização da palma forrageira.

A visita guiada ao campo de experimentos do programa na Unidade de Referência Tecnológica foi realizada pela agrônoma e pesquisadora, Inêz Pereira da Silva. Ela apresentou aos participantes as espécies que estão sendo estudadas e a evolução do estudo. “Os trabalhos estão dentro do cronograma esperado. E o dia campo foi uma oportunidade de mostrar para o produtor as forrageiras que estão sendo avaliadas”, disse.

Veja também