Bahia

05/05/2021

Programa Agronordeste muda vida de produtor no município de Anguera, Bahia

Por: Marilda Negreiros Fonte: Senar Bahia

O produtor rural Márcio Vander, passou a receber a Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do programa Agronordeste no mês de setembro de 2020. O Sítio Santa Luzia, localizado no  povoado da Gameleira, Anguera, Bahia, possui 10 tarefas, mas ele só utilizava quatro para a ovinocultura de corte, antes de participar do programa. Quando o Senar Bahia iniciou a ATeG, o produtor  tinha três animais com baixo potencial genético. Logo na  primeira visita, foi observado pela equipe técnica do Senar Bahia, composta pelo coordenador do Agronordeste, Stenilson Nascimento, pela técnica de campo, Aline Batista Sandes e pela supervisora Daniela Coutinho, que faltavam informações zootécnicas e econômicas e o produtor não tinha animais identificados, que não pesava e nem vermifugava o rebanho. “Na primeira visita, conversamos muito sobre a importância da realização do controle zootécnico na propriedade. Na visita seguinte, já orientamos para que fosse feita a identificação e a pesagem dos animais”, disse Aline.

Ainda segundo a  técnica de campo, Aline Batista Sandes, as ações da ATeG acontecem de forma continua. “Atualmente Márcio pesa mensalmente o rebanho e após três meses os dados levantados indicaram que dois dos animais eram improdutivos. Conversamos sobre a realização do descarte orientado. O  produtor seguiu as orientações técnicas e vendeu os dois animais para abate e comprou seis fêmeas e, posteriormente, providenciou um reprodutor. Na terceira visita acompanhamos a vermifugação do rebanho e orientamos sobre as vantagens da utilização do sal mineral, que não era oferecido aos animais. Em seguida, o proprietário confeccionou seu próprio cocho saleiro e introduziu o uso de sal mineral no rebanho”.

Também por meio da ATeG, a técnica de campo orientou o produtor sobre a necessidade da destoca de pastagens - limpeza da área - com o objetivo de aumentar a área de forragens do sitio para atender ao aumento do rebanho. Eles também alertaram  sobre a necessidade da implantação da irrigação,  para compensar o baixo índice pluviométrico da região; escolheram o capim que melhor se adaptasse ao clima da região e discutiram sobre a importância de ter um curral simples, porém coberto. O produtor construiu o curral, fez um bebedouro automático e também construiu cochos para volumoso e ração concentrada. Essas foram apenas algumas das orientações prestadas ao longo do trabalho realizado pelo Senar Bahia.

De acordo com o produtor Márcio Vander, a Assistência Técnica e Gerencial do Senar Bahia modificou a sua vida. “Hoje a minha propriedade é mais rentável e sei claramente como devo administrar as minhas atividades de campo. Agradeço ao Senar e a equipe técnica que me ajudou no inicio e que continua me orientando sempre no desenvolvimento do meu negócio rural”.

“O produtor é muito proativo e confeccionou também, juntamente com seu pai que é carpinteiro, o seu próprio carrinho de mão feito de madeira. Os resultados são ótimos. Houve um aumento do rebanho com o nascimento de dois borregos da propriedade, que atualmente conta com nove animais – um reprodutor, dois borregos e seis fêmeas -", declarou Stenilson Nascimento, coordenador do Senar Bahia.  

O AgroNordeste é voltado para pequenos e médios produtores que já comercializam parte da produção, mas ainda encontram dificuldades para expandir o negócio e gerar mais renda e emprego na região onde vivem. Os objetivos do programa são: aumentar a cobertura da assistência técnica, ampliar o acesso e diversificar mercados e desenvolver produtos com qualidade e valor agregado.

O AgroNordeste é uma parceria do Mapa, através da ANATER - Agência Nacional de Assistência Téncica e Extensão Rural,  com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e o SENAR AR/BA.

Veja também