Ceará

20/08/2019

Programa Agrinho do Município de Quixeré traz vivências para outros alunos na Bienal do Livro

FORTALEZA-CE - Dois dias (19 e 20/08) de intensas atividades cooperativas, com contação de histórias, rodas de conversas, oficina de pinturas no papel e no rosto, tudo em torno do tema Cooperativismo do Programa Agrinho do Município de Quixeré, que ocorreu dentro de um espaço na XIII Bienal Internacional do Livro, que se realiza em Fortaleza, no Centro de Eventos do Ceará, recebendo alunos de diversas escolas para divulgação do programa a nível estadual.

Nesta terça-feira, 20, alunos de Quixeré e de outras cidades do Estado, inclusive da capital como foi o caso da Escola Creche Toca da Criança, também puderam conhecer como funciona o Agrinho, que é desenvolvido nas escolas públicas da zona rural, pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - SENAR-CE. Os alunos puderam conhecer, através de uma forma lúdica, os objetivos do Agrinho, através da contação de uma história pela coordenadora municipal de Quixeré, Luci Oliveira, seguindo-se outras atividades com as crianças. “Para nós, é motivo de muita alegria levar para outros alunos, inclusive de escolas particulares a filosofia de atuação do Agrinho, que leva a cada ano uma temática diferente para debater com alunos, professores e comunidade, assuntos da mais alta relevância como o deste ano, que é o Cooperativismo”.

Até os dirigentes do Sistema FAEC/ SENAR E OCB -CE participaram de uma oficina cooperativa, com um jogo em grupo, cujo objetivo foi mostrar que todos precisam dar as mãos em torno de objetivos comuns, conforme ressaltou o coordenador pedagógico do município de Quixeré, Mário César Fernandes. 

O Superintendente do SENAR-CE, Sérgio Oliveira da Silva, que participou da oficina, disse que o Agrinho é um programa que está extrapolando as fronteiras do campo, e que já recebeu solicitação para implantação em escolas da capital e da zona urbana, o que mostra a eficácia do programa, durante estes 17 anos, em várias escolas do Ceará. É motivo de orgulho para nós do SENAR vermos que o Agrinho é um programa exitoso e que traz grandes resultados para o campo.

A diretora técnica do SENAR-CE, Kelly Cláudio, que também esteve na Bienal do Livro, destacou a importância do Agrinho estar participando pela primeira vez do evento e trazendo ricas experiências do município de Quixeré num programa de responsabilidade social do SENAR/CE, ressaltando que, hoje, Quixeré é um município modelo, extrapolando as fronteiras e promovendo, inclusive,  uma segunda premiação para alunos e professores, além da premiação estadual que é feita pelo Sistema FAEC-SENAR e seus parceiros, dentre eles, o Instituto TORTUGA e o Banco do Nordeste.

O Superintendente do Sistema SESCOP/OCB-CE, Aparecido dos Santos, que participa este ano da parceria com o SENAR-CE para levar o tema Cooperativismo aos jovens, ficou impressionado com a dedicação e com a forma lúdica  de como o tema  está sendo tratado. É exatamente isso que nós estamos buscando, o Agrinho tem uma forma simples e objetiva de preparar os jovens para ingressar no cooperativismo, disse ele.

A Coordenadora do Centro Vocacional Tecnológico – CVT de Quixeré,  Maria Euvirene Ferreira também presente ao momento Agrinho na Bienal, disse que o CVT vem apoiado  todas as ações do Programa, ressaltando que o  tema cooperativismo fortalece as parcerias entre o SENAR, Prefeitura, alunos e professores, fortalecendo também as comunidades. A Coordenadora Municipal do Agrinho, Luci Oliveira, comunicou, na ocasião,  que este  ano  estão implantando dentro do CVT  o Projeto "Pomar do Arrinho”, onde os alunos vão aprender a cultivar hortaliças. Ela  destacou ainda a parceria que mantém com o Centro Vocacional que cede os espaços para  aulas de teatro, cinema e outras atividades.

Estamos muito felizes e já agradecemos a iniciativa do município de Quixeré de trazer o Agrinho para dentro da Bienal do Livro, disse a Coordenadora do Programa Agrinho do SENAR-CE, Germana Moreira que acompanhou de perto os dois dias de vivências da programação. Ela destacou também a edição das cartilhas do Agrinho, voltadas para alunos do 2º ao 5º ano, em forma de história em quadrinhos, e as cartilhas para alunos do 6o ao 9o ano, em forma de história,  além do Guia de Atividades do Professor.

SOBRE A BIENAL INTERNACIONAL DO LIVRO

A XIII Bienal Internacional do Livro está acontecendo desde a última sexta-feira, dia 16, prosseguindo até domingo dia 25, no Centro de Eventos do Ceará, sendo uma ação estruturante de políticas de cultura e educação do Governo do Estado do Ceará por meio da Secretaria de Cultura e Ministério da Cidadania. Este ano, o tema foi “As cidades e os livros”.

Veja também