Paraíba

05/07/2021

Produtores melhoram suporte alimentar dos animais com cursos sobre ensilagem

Por: Jocélio Oliveira

Aula prática sobre conservação de forragens com o método de ensilagem

Antes mesmo de produzir alimento para a população, o pecuarista precisa garantir a comida dos próprios animais. Em regiões secas, como em boa parte do território paraibano que se enquadra no semiárido, essa é uma tarefa mais difícil. O Senar tem contribuído para o alívio desse problema com treinamentos sobre ensilagem.

“É uma alternativa de grande importância, porque os produtores rurais podem produzir suas forragens no período chuvoso e armazenar para fornecer no período mais crítico da chuva”, avalia o técnico de campo do Senar-PB, Josimar Nogueora.

A ensilagem é um método que consiste na conservação de forragens e preservação do valor nutritivo do alimento. Na Paraíba, os silos têm duração média em torno de 3 anos, mas isso varia de acordo com os cuidados do produtor. Para sua fabricação, podem ser utilizados alimentos diversos, como cana-de-açúcar, capim, sorgo, milho, entre outros.

Um dos beneficiados pelos treinamentos foi o senhor Reginaldo Bezerra de Lima. Ele é pecuarista em Caraúbas, no Cariri, e participou de um treinamento na cidade, para produtores atendidos pelo Agronordeste. Com o curso, ele já conseguiu identificar problemas nos silos que vinha fazendo.

“Ano passado eu fiz um silo e tive uma perda muito grande. No treinamento eu descobri que eu guardei o capim muito cedo e ele ainda continha muita umidade. Com isso, a forragem se estragou”, contou Reginaldo que espera evitar falhas no futuro e melhorar a qualidade do suporte alimentar.

O técnico Josimar explica que esse ponto merece muita atenção do produtor. Tendo em vista que se houver umidade dentro do silo, pode haver a proliferação de fungos, que estragam o alimento. Por isso, forrageiras que tenham um índice maior de água, como o capim, devem permanecer expostas ao sol por 24 horas, em média, antes de serem triturados e ensilados.

Segundo o gerente do departamento de assistência técnica e extensão rural do Senar, Gabriel Petelinkar, a produção de silos funciona como produção de reserva alimentar estratégica para as propriedades rurais. “A importância da silagem é guardar comida para os animais quando você não consegue produzir o alimento na propriedade, seja pela irregularidade ou falta de chuva”.

Ao longo desse primeiro semestre, o Senar Paraíba já ofertou 5 ações relacionadas à produção e conservação de forragens. Seja através do método de ensilagem, ou ainda no cultivo de palma adensada.

Produtor Josinaldo Martins (Vip Martins)

Outro produtor que já tem boas expectativas depois de participar da capacitação é o Josinaldo Martins. Conhecido como Vip Martins, ele é criador de ovelhas da raça Dorper na região de São José dos Cordeiros, também no Cariri, ele tem investido na melhoria genética e também em rebanho para corte e nunca tinha realizado a prática da ensilagem.

“O curso me deixou mais seguro e tirou dúvidas sobre como produzir alimento de qualidade para fornecer aos meus animais. Eu ainda tenho pasto, mas mesmo assim, preciso da silagem”, avaliou.

Ele é atendido pela técnica Jucileide Borburema, que conta que ao chegar na região para trabalhar com os produtores, percebeu a deficiência comum na produção do suporte alimentar. “As famílias tinham bom rebanho e de bom padrão racial, mas não trabalhavam bem a questão alimentar. Por isso, trabalhamos para levar o curso, que teve uma ótima aceitação, inclusive para aqueles que nunca tinham feito silos” , avaliou.

Assessoria de Comunicação Sistema Faepa/Senar-PB
(83) 3048-6050 / (83) 3048-6073
facebook.com/faepasenarpb
instagram.com/faepasenarpb
twitter.com/faepasenarpb
youtube.com/faepasenarpb
senarpb.com.br

Veja também