Maranhão

21/10/2019

Produtoras rurais de Rosário são atendidas pelo SENAR com o Programa Mulheres em Campo

Por: SENAR MA

Produtoras rurais que integram o programa Mulheres em Campo, do Senar, participaram   da Feira de Produtos Naturais e artesanato, em Rosário.   Esse fato foi marcado, com a aula prática ministrada pela instrutora Janaína Nunes, que tornou operacional todos os ensinamentos sobre o empreendedorismo no campo. O programa acontece, em parceria com a prefeitura e com o Sindicato dos Produtores Rurais de Rosário.

A atividade promovida pelo Senar, integra o rol de disciplinas do programa e visa estimular as integrantes à prática da comercialização e o gerenciamento da renda obtida com a venda dos produtos.

Os produtos naturais e artesanatos que foram comercializados nas bancas, chamaram a atenção dos moradores que passavam na rua, pela organização,  higiene e a boa apresentação das mulheres empreendedoras.

Três turmas do programa Mulheres em Campo ocorrem de forma paralela no estado. Uma delas em Matinha, outra em Barão do Grajaú, e essa última no município de Rosário. Outras cinco turmas deverão acontecer até o final do ano, o que possibilitará a qualificação de dezenas de mulheres que passarão a encarar de maneira proficiente, o mercado de trabalho, que se torna a cada dia mais exigente e competitivo.

Competências

O Senar criou o programa Mulheres em Campo para despertar o interesse desse público pela gestão e, assim, ampliar o protagonismo feminino na administração das empresas e atividades rurais. O programa desenvolve competências de empreendedorismo e gestão, orienta na descoberta do potencial de cada participante e da propriedade, ensina a planejar e a transformar uma atividade em negócio lucrativo.

O público-alvo são mulheres com escolaridade mínima de 5º ano (antiga 4ª série) e possui uma carga horária total de 40 horas, divididas em cinco encontros de 8 horas/dia, com intervalos de setes dias entre eles, onde as participantes ampliam conhecimentos e aprendem as técnicas de gestão dos pequenos negócios rurais.

Durante os encontros, as produtoras rurais participam de discussões, dinâmicas, atividades de grupo, atividades individuais e com a suas famílias. Também fazem estudos de caso e outras formas de exposição, que tornam o aprendizado mais efetivo e interessante.

Empreendedoras

No Maranhão, o programa tem sido bem recebido pelo público rural feminino. Em depoimentos das beneficiárias, percebe-se orgulho e empoderamento quando o assunto é conquistar espaço no mercado ocupacional trabalhista, bem como, a expansão de seus negócios.

Em Rosário não foi diferente. Nas barracas de vendas, as novas empreendedoras exibiam a produção que consistia em verduras, hortaliças, frutas, doces, salgados, cremes e uma vasta coleção de objetos feitos à base de barro (artesanato), por artesãs rosarienses. O artesanato ganhou destaque, por ser considerado um segmento forte naquele município.

Felizes e orgulhosas pelos conhecimentos adquiridos, as produtoras não cansavam de elogiar o trabalho do Senar. Algumas delas discorriam sobre o curso, enquanto outras, revelavam o número de capacitações feitas por elas.

“Sempre pus em primeiro lugar os cursos ofertados pelo Senar, porque antes era uma dificuldade para a gente fazer essas capacitações. Agora, temos o Senar. Exemplo disso são alguns produtos que estamos vendendo aqui. O biscoito de polvilho é uma obra do Senar. Já me capacitei em diversas áreas, fruto desses cursos. O Senar para mim é uma referência”, ressaltou Benedita da Silva, doceira, participante do programa.

Custos de Produção

Para a instrutora Janaína Nunes, existe uma grande diferença entre o início e até agora, quando as aulas caminham para o final. Segundo ela, as participantes já aprenderam calcular os custos de produção, o preço do produto, fazer a agregação ao valor do produto, a planejar e também fazer o diagnóstico.

“Então com isso, elas se desenvolveram bastante e conseguiram ver se estavam tendo lucro ou não na atividade por elas desenvolvidas”.

O presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Rosário, Raimundo Sousa, disse ser muito importante receber a equipe Senar para acompanhar as ações relativas ao programa.

“A presença da equipe nos traz alegria porque isso nos incentiva a investir mais. O programa Mulheres em Campo, agrega valor ao trabalho que as produtoras rurais já desenvolvem, e é isso certamente é valioso para elas”, evidencia ele, completando:

Yolanda Gomes fala que o programa Mulheres em Campo, ensina a produtora rural a tratar a sua atividade como uma empresa. “O programa capacita a ter um outro olhar da sua atividade e da sua vida como um todo, porque trata também do seu desenvolvimento pessoal, levando-as a se beneficiarem em suas atividades e tomado novos rumos”, discorreu a coordenadora.

Veja também