Prêmio Brasil Artesanal de Chocolate – Uma ideia e uma mochila cheia de cacau
53fb9391 8fc3 4d73 b7c5 03257c7368b6

Criadora da marca Kalapa, a bióloga Luiza Dantas Santiago utiliza a técnica “bean to bar” para produzir chocolates

3 de outubro 2019
Por CNA

Brasília (03/10/2019) – Aos 28 anos, a bióloga Luiza Dantas Santiago dedica o seu tempo integral à produção artesanal de chocolate. Criadora da marca Kalapa, ela utiliza a técnica “bean to bar” (da amêndoa à barra) para preservar o sabor, o aroma e a sustentabilidade do produto.

"Há toda uma cultura por trás de um simples chocolate. Parte do cultivo do cacau no Brasil é conservacionista, pois agrega valor às florestas", disse.

Natural de Nanuque, interior de Minas Gerais, Luiza sempre foi consumidora de chocolates intensos. Para ela, o cacaueiro é uma planta mística e medicinal, o que explica a popularidade do chocolate.

“Me formei em biologia e comecei a pesquisar sobre o cacau. Em 2016 fiz um curso “bean to bar” sem pretensão e em menos de um mês eu estava na Bahia para um trabalho voluntário. Voltei para Belo Horizonte, onde moro atualmente, com a mochila cheia de cacau e no ano seguinte iniciei a produção”.

Áreas de atuação