Maranhão

23/09/2021

O Programa Fip Paisagens Rurais atende produtores com técnicas de recuperação e conservação do meio ambiente

Por: SENAR -MA

As atividades de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Senar, tem se fortalecido em todo o Estado nos últimos anos. Exemplo disso, são os programas Agronordeste Senar, Agronordeste Sebrae, Retorno Certo e Fip Paisagens Rurais.

Neste último, o foco da ATeG transcende a busca pela melhoria dos níveis de produtividade  na cadeia da bovinocultura de corte e vai mais além, trabalha também a  gestão integrada da propriedade com a paisagem do Bioma Cerrado,  preparando o produtor rural para a recuperação e conservação da vegetação de Áreas de Preservação Permanente (APPs) e Reserva Legal, além de incentivar a adoção de tecnologias de baixa emissão de carbono.

O programa visa ainda incentivar as mulheres do meio rural a empreender, em suas propriedades rurais, com atividades que possam ser desenvolvidas em médios e pequenos espaços. Nesse contexto, é que o Senar vem atendendo 350 propriedades no  município de Presidente Dutra, desde agosto de 2020.

Uma das propriedades incluídas no rol de atendimentos do programa, é a Fazenda Santa Edwirgens, localizada no povoado Lagoa Cercada. O casal José Lindemberg Nascimento e Jéssica Damasceno, são produtores de hortaliças e possuem atividades paralelas na pecuária de corte.

Preservação

Mas o destaque aqui, é a participação ativa da produtora Jéssica, que vem dispensando atenção particular ao trabalho desempenhado pela equipe técnica do Senar, especialmente, no trato cultural das hortaliças e no cuidado com a preservação de nascentes existentes em sua propriedade.

“Desde que o Senar chegou na nossa propriedade, temos observado uma melhoria significativa da nossa produção. A orientação da técnica que nos acompanha, tem nos favorecido muito. Com isso, a ideia é focar nos nossos objetivos, que são fortalecer cada vez mais nossas atividades”, salientou Jéssica Damasceno Silva, produtora rural, assistida junto com o marido, Lindemberg Damasceno.

Para a técnica de campo, Roselma dos Santos Nascimento, que atua no programa  Fip Paisagens Rurais na região de Presidente Dutra, garante que ser profissional de um projeto tão importante como este, é muito gratificante.

“O Fip Paisagens rurais é um programa diferenciado, porque além de trazer assistência técnica e gerencial, tem um aspecto ambiental singular, mostrando ao produtor rural que é possível a associação da pecuária com a conservação ambiental. O Fip tem como vertente fundamental o uso racional da água, solo, preservação ambiental e incremento na renda das famílias atendidas. Nesse projeto sustentável, por fim, é uma satisfação poder fazer parte dessa reconstrução entre o homem e o meio ambiente”, destacou ela.

O supervisor de campo e responsável pela condução do  projeto em Presidente Dutra, Cicero Soares, completa o pensamento de Roselma, acrescentando que  o programa Fip Paisagens Rurais é um programa diferenciado. Tem a premissa de unir de forma harmônica, a parte produtiva com a ambiental, especialmente a  Área de Proteção Permanente (APP) e a parte da Reserva Legal.

“Temos então, tanto a parte produtiva onde desenvolvemos a Assistência Técnica e Gerencial, por meio da cadeia da bovinocultura de corte e de leite, quanto a parte ambiental”, assegurou ele, destacando o sucesso do programa na região.

O superintendente do Senar, Luiz Figueiredo afirma que o programa Fip Paisagens Rurais é um grande instrumento que concilia interesses econômicos e ambientais da exploração agrossilvipastoril. “De forma racional e sustentável, fazendo a interface ambiental adequada da propriedade no final do processo, conforme o que recomenda o atual Código Florestal brasileiro".

O projeto Paisagens Rurais é financiado com recursos do Programa de Investimento Florestal (FIP em inglês) que são gerenciados pelo Banco Mundial. A coordenação é do Serviço Florestal Brasileiro e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) com parceria da Agência de Cooperação Técnica Alemã (GIZ), Senar, Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI), por meio do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), e Embrapa.

Veja também