30/04/2020

Faculdade CNA promove debate sobre importância da rastreabilidade agropecuária

Brasília (30/04/2020) – A Faculdade CNA abordou a importância da rastreabilidade agropecuária no período pós-pandemia do coronavírus em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais da instituição na quinta (30).

A instituição de ensino superior é ligada à Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Participaram do debate o diretor-geral da Faculdade CNA, André Sanches, o secretário executivo do Instituto CNA, Carlos Ribeiro e o coordenador dos protocolos de rastreabilidade da CNA, Paulo Costa.

“Teremos mudanças comportamentais de hábitos de consumo, por isso o setor produtivo precisa estar preparado para atender novas necessidades e exigências pós-pandemia. Uma delas é o maior interesse das pessoas em conhecer os registros dos alimentos consumidos”, destacou o diretor-geral da Faculdade CNA, André Sanches.

Antes da pandemia, a CNA, por meio de seu Instituto, desenvolveu a plataforma Agri Trace Rastreabilidade Vegetal. O sistema armazena as informações para a aplicação da rastreabilidade ao longo da cadeia produtiva.

A plataforma é uma opção aos agricultores para atender a Instrução Normativa Conjunta nº 2, de 7 de fevereiro de 2018, do Ministério da Agricultura e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“O interesse das pessoas em obter as informações dos alimentos desde a lavoura até a gôndola do mercado poderá ser ainda maior no futuro, tendo em vista que já existe um cuidado maior dos consumidores com a higienização dos produtos durante a pandemia”, declarou Carlos Ribeiro, secretário-executivo do Instituto CNA.

A CNA também desenvolveu o Sistema Agri Trace Animal, que realiza a gestão de protocolos de rastreabilidade de rebanhos. A plataforma reúne programas de certificação de carne bovina no Brasil.

O pecuarista participante recebe bonificação pelas carcaças dos animais certificados e os consumidores têm na mesa uma carne de qualidade e procedência garantida.

“A pandemia nos mostra a importância de atender os quesitos sanitários na produção das proteínas. Nesse assunto, a rastreabilidade animal confere um diferencial competitivo aos rebanhos das raças certificadas, inclusive para acessar novos mercados”, concluiu Paulo Costa, coordenador dos protocolos de rastreabilidade da CNA.

Assista ao debate:

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor

twitter.com/SistemaCNA

facebook.com/SistemaCNA

instagram.com/SistemaCNA

facebook.com/SENARBrasil

Veja também

Produtor, neste momento de crise em razão do coronavírus, você não está sozinho. Clique aqui e fale com nossos técnicos.