Alagoas

15/03/2019

Discussão sobre construção de barragens subterrâneas chega à Assembleia Legislativa

Por: Álvaro Müller - Ascom/Senar AL

Presidente da Faeal, Álvaro Almeida, e deputada estadual Fátima Canuto discutem projeto de construção das barragens

A deputada estadual Fátima Canuto (PRTB) protocolou nessa terça-feira, 12, na Assembleia Legislativa, a Indicação nº 29/2019, para que o governador Renan Filho e o secretário de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Ronaldo Lessa, empreendam esforços no sentido de promover a construção, funcionamento e manutenção de barragens subterrâneas do semiárido alagoano. O objetivo é garantir o abastecimento de água para as famílias de agricultores das regiões mais secas, contribuindo para a segurança alimentar e nutricional, geração de emprego e renda a partir do fortalecimento da bacia leiteira e da agricultura familiar.

“Essas barragens são de extrema importância para beneficiar muitas famílias e amenizar o sofrimento do povo do semiárido, que convive com a falta de chuva. Tenho a certeza do apoio dos nobres colegas deputados, que também comprarão essa briga do bem, para melhorar a vida das pessoas. Trabalharemos juntos e contribuiremos para que essa iniciativa tome forma e seja implantada no estado de Alagoas”, afirma Fátima Canuto.

A indicação da parlamentar reforça um pleito da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Alagoas. Desde novembro do ano passado, a Faeal vem sensibilizando o governo e outras instituições sobre a importância das barragens subterrâneas como uma solução simples, barata e capaz de garantir a produtividade e o sustento das famílias no campo. No último dia 15, o presidente da Federação, Álvaro Almeida, esteve na Unidade de Execução de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Solos, no Recife-PE, para conhecer o projeto de zoneamento de áreas potenciais para construção deste tipo de barragem em Alagoas.

“Estamos nos somando à Embrapa e provocando o Sebrae para participar de um projeto conjunto, que deverá ser capitaneado pelo Governo do Estado. Já comunicamos ao governador sobre o nosso entusiasmo e intenção em tentar viabilizar a construção e manutenção de novas barragens subterrâneas em Alagoas, e é importante deixar claro que o público que será assistido diretamente por essas barragens não está vinculado à Federação da Agricultura ou ao Senar, é mais vinculado à Federação dos Trabalhadores, porém, não é por isso que deixaremos de contribuir para melhorar a vida desses pequenos produtores rurais”, ressalta Álvaro Almeida.

Estudos
As barragens subterrâneas garantem o abastecimento de água o ano inteiro. O preço médio para a construção de uma unidade varia entre R$ 15 mil e R$ 20 mil, a depender da extensão. Cada barragem pode beneficiar entre seis e dez famílias. Alagoas é o primeiro estado do semiárido brasileiro a realizar o zoneamento de áreas potenciais para a construção de barragens subterrâneas. Denominado ZonBarragem, o projeto realizado pela Embrapa tem duração de quatro anos, com término previsto para julho de 2021, e é dividido em três etapas. A primeira delas consiste na elaboração do mapa de potenciais do estado, que deve ser concluído em aproximadamente quatro meses. Em seguida, haverá a etapa de validação das áreas com potencial para construção das barragens e, posteriormente, a sensibilização e capacitação de técnicos e agricultores, sistematização e socialização dos resultados.

Veja também