Mato Grosso do Sul

24/02/2021

Conforto térmico e quantidade de ração são determinantes no bem-estar animal na piscicultura

Por: Ellen Albuquerque Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul

Curso do Senar/MS aborda boas práticas de manejo e sustentabilidade ambiental, social e econômica.

Em todos os segmentos da pecuária, o bem-estar animal é uma máxima dentro da atividade. Na piscicultura, por exemplo, entre as boas práticas estão o fornecimento de ração em proporções corretas, conforto térmico do tanque e a quantidade adequada de água. Este é o tema da editoria #EducaçãonoCampo desta quarta-feira (24).

“Os produtores que desejam entrar nesta atividade precisam ter em mente que a alimentação em quantidade adequada, por exemplo, influencia diretamente a produtividade, já que tem relação com o estresse animal. Sem os devidos cuidados, podem ocorrer problemas como perda de peso diário, diminuição da qualidade da carne, baixa no sistema imunológico e entrada de doenças”, explica o instrutor do Senar/MS, especialista em sanidade e sustentabilidade na piscicultura, Leonardo Zamae Winckler.

Uma das técnicas utilizadas para o controle de resposta no quesito alimentação é o tempo de consumo. “Quando os peixes comem toda a ração em 15 minutos e ocorre uma movimentação na água, é sinal de que estão ativos e não estão estressados”, detalha.

Outra prática é o ajuste no conforto térmico e na oxigenação da água. “Como os animais têm sangue frio, ou seja, a temperatura da água é a mesma do corpo do peixe, uma variação brusca pode afetar negativamente. O ideal é que o termômetro registre entre 25º e 32º e que se mantenha o nível da água no tanque. Também é importante observar o oxigênio, que deve estar acima de 3,5 mg/litro, além do nível de acidez”.

O curso Boas Práticas de Manejo e Bem-Estar de Peixes, que faz parte do portfólio do Senar/MS, aborda também temas socioeconômicos e sustentabilidade, com orientações sobre reutilização da água.

Fique por dentro do #MercadoAgropecuário para esta cadeia produtiva acessando a matéria publicada na segunda-feira (22).

Veja também