18/11/2020

CNA reúne Polícias Militares para debater segurança rural

Brasília (18/11/2020) – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), por meio de seu Instituto, reuniu presidentes de federações de agricultura, especialistas em segurança pública e oficiais das Polícias Militares nos estados para debater propostas para o desenvolvimento do policiamento rural no Brasil. A videoconferência aconteceu na quarta (18).

Os profissionais da corporação de 24 estados e do Distrito Federal compartilharam experiências, práticas bem-sucedidas de policiamento no campo e ações conjuntas desenvolvidas após a realização de três painéis de segurança rural organizados pelo Instituto CNA em 2019.

“A CNA desenvolve diversas ações para auxiliar o poder público na criação de políticas publicas de segurança no meio rural. Uma delas é a integração entre as polícias militares e força de segurança do Brasil, que tem demonstrado inúmeros resultados positivos”, destacou o coordenador administrativo do Instituto CNA, Carlos Frederico Ribeiro.

Ele ainda apresentou a plataforma ID Agro, um cadastro oficial de máquinas agrícolas, que será lançado oficialmente na sexta (20), às 15h, no site agropelobrasil.com.br

As atividades foram conduzidas pelo consultor de segurança da CNA, Carlos Marsiglia. “Reconhecemos o esforço dos representantes das polícias militares que integram essa rede e desde o princípio reconheceram a importância da segurança rural para o setor agropecuário e para a economia brasileira”. 

Para 2021, Marsiglia destacou algumas ações relevantes, como a elaboração de uma operação nacional de policiamento rural.

Uma das várias iniciativas apresentadas foi a experiência da corporação da Bahia para o policiamento rural após a participação nos paineis de segurança no campo.

“Promovemos a integração com a comunidade e o uso da tecnologia nas operações e rondas rurais. Nosso slogan é PM e Comunidade na Corrente do Bem. Com isso temos a oportunidade de interagir intensamente com o agronegócio e proteger os produtores rurais”, afirmou o Tenente Coronel Robson Correia Pacheco.

O coordenador-geral de políticas para as Instituições de Segurança Pública da Secretaria Nacional de Segurança Pública, Jahir Lobo Rodrigues, participou do evento. “Estamos à disposição para colaborar com as medidas de proteção desse setor”.

A reunião online também contou com a participação dos presidentes das federações de agricultura e pecuária de Alagoas, Álvaro Arthur Lopes de Almeida; do Ceará, Flávio Saboya; do Espírito Santo, Júlio Rocha; do Rio de Janeiro, Rodolfo Tavares; da Paraíba, Mário Borba; de Rondônia, Hélio Dias; de Pernambuco, Pio Guerra; do vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do estado de São Paulo, Tirso Meirelles, e dos superintendentes do Senar/MT, Francisco Pugliesi, e do Senar/DF, Kelly Cristina Costa do Nascimento.

Os participantes ainda conheceram um sistema de rastreamento de insumos agrícolas, que foi apresentado pelo gerente de combate a produtos ilegais da Crop Life Brasil, Nilto Mendes.  Já o ex-comandante-geral da PMDF, Marcos Antônio Nunes, expôs os benefícios de Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Assessoria de Comunicação CNA

Telefone: (61) 2109-1419

flickr.com/photos/canaldoprodutor

cnabrasil.org.br

twitter.com/SistemaCNA

facebook.com/SistemaCNA

instagram.com/SistemaCNA

facebook.com/SENARBrasil

Veja também