12/05/2021

CNA discute mercado da mandioca e derivados

Brasília (12/05/2021) – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) participou da reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Mandioca e Derivados, do Ministério da Agricultura, na terça (11).

O principal assunto debatido no encontro foi a conjuntura de mercado da cadeia nos últimos anos. Segundo a assessora técnica da CNA, Letícia Barony Fonseca, os baixos preços praticados e o aumento dos custos de produção requerem atenção dos produtores de mandioca neste momento.

“Este cenário tem trazido incerteza à continuidade da atividade de muitos produtores em todo o Brasil, o que ameaça a disponibilidade de mandioca no mercado interno já para o segundo semestre de 2021”, afirmou.

De acordo com Letícia, o Brasil é o 5º maior produtor mundial de mandioca e também um grande consumidor, tendo que importar fécula para atender a demanda do mercado interno. Para ela, isso demonstra que o país tem um enorme potencial de crescimento, sendo muito importante o fortalecimento da cadeia e da gestão da propriedade rural.

Durante a reunião também foram debatidas as ações da Câmara junto ao Ministério da Agricultura, o fortalecimento da defesa fitossanitária - com a ampliação do número de produtos registrados para a cultura – e os preços altos do milho, que trazem oportunidades de crescimento para o setor.

Assessoria de Comunicação CNA
Foto: Tony Oliveira
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Veja também