PROTOCOLO VACAS A2A2

O leite A2 é uma realidade no mercado brasileiro, sendo possível encontrá-lo em diversos pontos de venda. Para o consumidor, o produto é uma opção de mais fácil digestão. Para produtores e indústrias, representa a possibilidade de agregar valor à matéria-prima e se diferenciarem no mercado. Em 2019, o movimento #bebamaisleite lançou o Selo VACAS A2A2 que garante a origem do leite a2 através de certificação de terceira parte. Nesse contexto, e com objetivo de dar mais transparência e robustez ao processo de certificação foi assinado um acordo de cooperação entre o #bebamaisleite e a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil(CNA). A certificação pode ser solicitada por produtores rurais e indústrias e envolve o cumprimento das regras estabelecidas no protocolo #bebamaisleite VACAS A2A2. O programa de certificação é um processo de adesão voluntário em que o selo é concedido ao produtores e a indústria pelo #bebamaisleite após as auditorias de terceira parte conduzidas pela Certificadora credenciada ao programa. Os processos de genotipagem dos animais, identificação, obtenção, armazenamento, logística e processamento do leite são auditados e procedimentos são implementados para garantir a rastreabilidade, impedindo que haja mistura de leite contendo a beta-caseína a1.

O leite proveniente de vacas A2A2 é obtido a partir de animais selecionados e capazes de produzir apenas a beta-caseína A2, uma das proteínas do leite. Esse leite não desencadeia reações inflamatórias no organismo que provocam a má digestão ou fermentação. No entanto, ele é apenas indicado a quem tem dificuldade de digerir a beta-caseína A1. Diante deste contexto, o leite contendo somente beta-caseína a2 passa a ser uma alternativa de melhor digestão para aqueles indivíduos que não são alérgicos e que sentem algum grau de desconforto abdominal ao ingerir leite.

Este protocolo tem aplicação em todo o território nacional e visa atender aos requisitos necessários para a rotulagem, identificação e utilização do Selo VACAS A2A2 para animais e para produtos no mercado interno respaldando processos e garantindo que os produtos resultantes serão oriundos exclusivamente provenientes de animais identificados e acompanhados pelo programa.

Como o produtor pode participar:

- Cadastre seu e-mail junto ao sistema ou entre em contato com a equipe do #bebamaisleite.

- Realize sua adesão ao Protocolo no botão abaixo: