Mato Grosso

27/08/2021

Summit AgriHub debate a importância de parcerias para o desenvolvimento do agronegócio

Por: Ascom Famato Fonte: Ascom Famato

Realizado pelo Agrihub, o 1º hub de inovação Agro de Mato Grosso, e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), esta é a 2ª edição do evento Summit AgriHub, que desta vez aconteceu 100% online. Na parte da manhã o Engenheiro Agrônomo e doutor em Administração, Marcos Fava Neves, destacou a importância das parcerias estratégicas para a difusão da inovação.

Fava Neves descreveu a inovação como uma das principais bases para o desenvolvimento do agronegócio que sempre busca o aumento de produtividade. Para ele, o agro é um dos poucos setores que ainda pode colocar o Brasil entre líderes do mundo: “O Brasil é um país de oportunidades, tem espaço para crescer e para isso precisamos construir margens. E o universo de inovação, o universo das startups, vai possibilitar essa construção”, pontuou.

O especialista enfatizou que é preciso orientar as startups para grandes áreas como: rastreabilidade, diferenciação, ambiental, gestão, tecnologia, proteção de dados, de informação e de segurança, coordenação social e a busca por resultados. Ele defende ainda que é necessário incentivar os jovens e inserir nas universidades o pensamento de que as maiores e melhores inovações devem ser feitas no Brasil.

“Não devemos gerar somente ideias ou inovações para o elo agrícola. Nós temos que gerar para as empresas de insumos, distribuidores, cooperativas, agroindústrias, distribuidoras de alimentos e de coisas que facilitem a vida dos consumidores finais, conectando-os a toda essa cadeia produtiva”, apontou o palestrante.

Durante o debate, o presidente do Sistema Famato, Normando Corral, falou sobre a conexão que o Instituto AgriHub tem com os produtores rurais. “O AgriHub tem proximidade com os produtores da Rede de Fazendas Alfas, o que facilita identificar as melhores tecnologias dentre as inúmeras que existem. O que acontece em alguns casos é que as empresas trazem soluções de problemas que nós não temos. Aí entra o importante papel do AgriHub em fazer esse filtro”, explicou Corral.

Segundo o diretor do Centro de Expertise em Agricultura tropical da Bayer, Dirceu Ferreira Júnior, a proposta é trabalhar em parceria com o Instituto AgriHub sempre atento às demandas dos agricultores. “Cabe a nós, junto com os hubs de inovação, no caso o AgriHub, fazermos essa pesquisa, conversar mais profundamente com o produtor para identificar onde construir soluções concretas que resolvam os problemas”, disse Dirceu.

Gregory Riordan, diretor de tecnologias digitais para América do Sul na CNH Industrial, falou sobre as parcerias entre o agro e as telecomunicações para resolver o grande desafio em levar conectividade ao campo. Segundo ele, antes das parcerias, cada empresa visava a conectividade somente para diferenciar seu produto. Hoje isso é diferente, ou seja, a conectividade pode ser enxergada como uma solução e não um problema: “Entendemos que vai muito além, o objetivo é algo maior, é levar a digitalização ao campo. Uma vez entendido isso, fica mais fácil a empresa investir o recurso em algo que não beneficia apenas ela, mas beneficia também o concorrente, a sociedade e o país como um todo”, pontuou.

Para finalizar, Gregory afirmou que a conectividade ainda é um gargalo no país como um todo e não apenas no agro. “É difícil pensar que uma empresa ou poucas empresas possam resolver isso sozinhas, por isso a parceria e a colaboração são fundamentais. Elas envolvem não só as empresas, envolvem articulação com o governo, diálogo, conscientização do produtor e da sociedade”, completou Gregory.

Veja também