25/02/2016

Sistema CNA/SENAR quer inovar o setor sindical rural

A palavra da vez para o sindicalismo rural é inovação. E ela vai chegar com ações estruturadas em cinco projetos: regularização, estruturação, atuação, comunicação e a parceria da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). Um grupo de trabalho com representantes do SENAR, das Federações da Agricultura e Pecuária de Goiás (FAEG) e da Bahia (FAEB) e consultores contratados está reunido nesta quinta (25) e sexta-feira (26), na sede do Sistema CNA/SENAR, em Brasília, para definir as metas, prazos e recursos necessários para a construção de um sindicalismo rural mais forte.

“Nós fizemos uma consulta geral nas Federações, Administrações Regionais e Sindicatos Rurais e chegamos a esses cinco projetos. Nossa ideia é pensar ações mais arrojadas com intuito de inovar nosso setor sindical”, explica o coordenador do programa Sindicato Forte do SENAR, Celso Botelho. Segundo ele, a parceria com o SENAR prevê a atualização de instrutores sobre o sistema sindical e a melhoria do processo de mobilização nos estados.

Em relação à regularização sindical, as principais ações são a adequação dos sindicatos às normas do Ministério do Trabalho e Emprego e a atualização dos estatutos conforme a legislação. Está prevista a criação de mais um manual de excelência sindical “Passo a Passo” e o aprimoramento do sistema de cadastro de informações sindicais da CNA.

Sobre a estruturação, a ideia é organizar o Departamento Sindical da CNA para coordenar as ações e programas de evolução, acompanhamento e assessoramento das Federações e Sindicatos, além de implantar o departamento nas Federações que não tem e disponibilizar um sistema para auxiliar a gestão das entidades sindicais.

No projeto voltado à atuação sindical, a novidade será o estímulo ao empreendedorismo e a criação de uma Escola de Gestão Sindical, que ficará responsável pela capacitação e treinamento de dirigentes e funcionários dos sindicatos rurais. “O Sistema quer ampliar a representatividade dos sindicatos e, para isso, é necessário ter colaboradores capacitados para aumentarmos o leque de serviços prestados. Queremos que a Escola de Gestão Sindical seja um centro de excelência”, revela o superintendente da FAEG, Claudinei Antônio Rigonatto, que participa do grupo de trabalho.

Já a comunicação sindical será estratégica. A ideia é criar uma ação nacional que se torne representativa para o setor.

A intenção das entidades envolvidas é colocar em prática os projetos da Inovação Sindical até o fim deste ano.

Assessoria de Comunicação do SENAR
(61) 2109-4128
www.senar.org.br
www.facebook.com/SENARBrasil
www.twitter.com/SENARBrasil

Veja também