08/04/2016

Sistema CNA/SENAR e Ibama vão capacitar produtores e trabalhadores rurais em prevenção e controle do fogo na agricultura

Embora utilizada para limpeza de terrenos como preparo da terra antes do plantio, em época de seca, os cuidados com as queimadas devem ser redobrados. Qualquer faísca pode fugir ao controle e virar um incêndio. Pensando em ajudar o produtor rural a prevenir e controlar o fogo na agricultura, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), em parceria com o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), lançam o programa Prevenção e Controle do Fogo na Agricultura com base nas ações desenvolvidas pelo Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais do Ibama, o Prevfogo. Nesta sexta-feira (8), o SENAR realizou uma videoconferência com as 27 Administrações Regionais para tratar novo programa.

“Queremos que as Regionais compartilhem as iniciativas que já desenvolvem nesse sentido, porque nosso interesse é replicar as informações de prevenção e controle do fogo em todos os estados e, assim, aumentar o número de produtores capacitados para evitarmos os incêndios nas propriedades rurais”, revela a chefe do Departamento de Educação Profissional e Promoção Social (DEPPS) do SENAR, Andréa Barbosa.

Com duração de cinco anos, a intenção das entidades é capacitar produtores e trabalhadores rurais quanto à prevenção e controle do fogo na agricultura e, para isso, serão devolvidas ações específicas, como a capacitação para instrutores do SENAR realizada pela equipe do Prevfogo, a criação de dois cursos de Formação Profissional Rural (Prevenção e controle do fogo na agricultura e Queima Controlada e Alternativas ao Uso do Fogo) a serem ofertados pelas Administrações Regionais, a produção de material informativo e o curso Prevenção e Controle de Fogo na Agricultura na modalidade de ensino a distância.

A primeira turma da capacitação de instrutores já tem data marcada. Será realizada entre os dias 06 e 11 de junho de 2016 na sede do Ibama, em Brasília. Para participar, é necessário que o instrutor atue dentro da área de produção agrícola e/ou florestal, manejo e conservação de água e solo, tecnologias de produção sustentável ou áreas afins. O conteúdo compreende os efeitos do fogo sobre o meio ambiente, a organização e segurança para o combate, manejo integrado do fogo, geotecnologias, comportamento do fogo, combate a incêndios florestais, plano operativo, Equipamento de Proteção Individual (EPI), legislação aplicada ao tema fogo, alternativas ao uso do fogo e queima controlada. As Administrações Regionais do SENAR Amapá, Amazonas, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Piauí, Paraná, Tocantins e Rondônia confirmaram participação.

Representantes do Ibama Gabriel Constantino e Valéria Macedo e do SENAR, Ana Paula Mundim e Andréa Barbosa, chefe do DEPPS.

“O Prevfogo não é uma instituição que tem como sua atribuição fazer esse trabalho de capacitação do produtor rural. Fazemos como forma de prevenir os incêndios, mas não temos técnicos alocados para fazer um plano de capacitação e aprendizagem com os produtores, por isso recorremos a essa parceria com o SENAR, que é a instituição que tem como objetivo esse trabalho educacional”, explica o coordenador do Prevfogo, Gabriel Constantino. Segundo ele, o Ibama entende que o uso do fogo é uma técnica utilizada na agricultura e, por isso, a instituição está buscando conscientizar o produtor sobre a queima controlada, as alternativas ao uso do fogo e sobre a importância da prevenção acima de tudo. “O Prevfogo entende que o fogo faz parte de alguns biomas, principalmente do Cerrado, e por isso precisamos saber lidar com ele.”

Gabriel Constantino ressalta que a intenção do órgão é trazer para o Brasil técnicas de manejo integrado do fogo utilizadas no exterior. “O manejo integrado é o fogo fazendo parte da realidade da vegetação onde ele é necessário”, afirma. “O que queremos com essa parceria: levar para os produtores e técnicos extensionistas como o proprietário vai poder lidar com as questões dos incêndios florestais dentro da sua propriedade. Não vamos falar do discurso mundial, mas de como o proprietário pode trabalhar e manejar o fogo dentro da sua propriedade,” resumiu.

O SENAR já oferta na modalidade de ensino a distância no portal EAD SENAR o curso Prevenção e Controle de Fogo na Agricultura. Com 20 horas de carga horária, é voltado para jovens e adultos ligados ao meio rural em geral, em especial que residam em áreas de risco e que possuam histórico de incêndios florestais. De setembro de 2015 até agora, o curso Prevenção e Controle do Fogo na Agricultura capacitou mais de 1,5 mil pessoas em oito turmas. As matrículas estão abertas no endereço http://ead.senar.org.br/cursos/campo-sustentavel/ e a próxima turma está prevista para iniciar em 20 de abril.

Assessoria de Comunicação do SENAR
(61) 2109-4128
www.senar.org.br
www.facebook.com/SENARBrasil
www.twitter.com/SENARBrasil
Foto: Tony Oliveira

Veja também