Mato Grosso

10/06/2021

Sindicato Rural e Senar-MT ofertam treinamentos a acolhidos de casa de recuperação

Por: Assessoria de Imprensa/ Senar-MT Fonte: Assessoria de Imprensa/ Senar-MT

Por meio da parceria entre Sindicato Rural de Lucas do Rio Verde e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), cerca de 20 acolhidos da Associação Terapêutica Portal da Sobriedade estão participando de cursos de capacitação. Em 2021, já foram realizados treinamentos de Olericultura Básica e Suinocultura.

Segundo o presidente do Sindicato Rural de Lucas do Rio Verde, Antônio Fraga Lira, essa foi uma iniciativa da diretoria da instituição e vem trazendo bons frutos para o município. "Estamos todos muito felizes em poder dar essa ajuda para pessoas da cidade e do meio rural que passam por essa situação", afirma.

A proposta é ofertar um curso por mês, mas devido ao avanço de casos do novo coronavírus, as aulas estão suspensas na unidade que abriga, atualmente, 20 dependentes químicos, homens entre 18 e 65 anos. Segundo Nataniel Krauspenhar, um dos responsáveis pela casa, o objetivo é fornecer conhecimento aos acolhidos enquanto se recuperam.

"Os cursos auxiliam os acolhidos no sentido de devolver a dignidade e a capacidade de ser reinserido no ambiente de trabalho posteriormente, com foco no desenvolvimento do ser humano", afirma.

Até o momento, mais de 1300 pessoas já foram ajudadas pela instituição. A previsão é acolher pelo menos 80 pessoas neste ano de 2021. "E oferecer além do tratamento para dependência, formação profissional e pessoal para todos".

Casa Terapêutica Monte Sião - No mês de maio, o Sindicato Rural de Lucas do Rio Verde e Senar-MT ministraram treinamento de jardinagem a atendidos da Casa Terapêutica Monte Sião. O objetivo também foi fornecer conhecimento para os participantes serem capacitados ao mercado de trabalho. O curso foi realizado em parceria com a Prefeitura Municipal.

Medidas de prevenção – Atendendo aos decretos municipais e estaduais relacionados à pandemia de Covid-19, a parceria vem atendendo todos os protocolos. "Os cursos têm trazido um ambiente muito favorável para a comunidade e para os acolhidos que podem ter uma formação junto ao tratamento", afirmou o coordenador.

Veja também