09/03/2016

Ressocialização e geração de renda

O cultivo de orquídeas é uma atividade terapêutica que vem se consolidando e ganhando espaço na economia de Mato Grosso do Sul. Tal ocupação é um estímulo à atividade social que requer paciência, dedicação e trabalho em equipe. Considerando os benefícios, o Estabelecimento Penal Feminino de Regimes Semiaberto, Aberto e de Assistência às Albergadas de Dourados – EPFRSAA-D investiu na qualificação de detentas pelo SENAR/MS – Serviço Nacional de Aprendizado Rural, por intermédio de uma parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário – Agepen, Sindicato Rural e Prefeitura de Dourados.

Quatorze custodiadas participaram do curso ministrado pelo orquidófilo Sérgio Ostetto. Para o instrutor, foi uma experiência gratificante e que gerou muitos resultados. “São mulheres que estão procurando uma nova chance. Elas podem utilizar essas orquídeas como negócio ou como terapia, e é até mesmo, uma forma de produzir arte, pois o cultivo de orquídeas é, acima de tudo, uma obra de arte”, ressalta Ostetto.

De acordo com a diretora da unidade penal, Luzia Aparecida Ferreira, o cultivo de orquídeas complementa as atividades já desenvolvidas na horta do estabelecimento prisional. O educador Sério Ostetto ressalta o apoio da diretoria da unidade penal, que “está sempre à disposição para ajudar e acompanha todas as atividades”. O diretor-presidente da Agepen, Ailton Stropa Garcia, explica que a iniciativa mostra como essas parcerias são fundamentais para a reinserção social e a diminuição do índice de reincidência criminal nas unidades prisionais de Mato Grosso do Sul.

As mudas utilizadas no curso de Cultivo de Orquídeas foram todas provenientes de doações. O instrutor explica que conseguiu mais de 100 mudas para disponibilizar para as alunas e, com isso, foi possível que formassem um orquidário. Para Ostetto, o curso foi de extrema importância para dar suporte as mulheres, que se mostraram muito interessadas em adquirir novos conhecimentos. As flores produzidas serão utilizadas na decoração do presídio, proporcionando um ambiente mais harmonioso e suave, e como uma oportunidade de geração de renda para as custodiadas. As mudas serão comercializadas nas feiras da Economia Solidária de Dourados.

Assessoria de Imprensa Sistema Famasul
www.famasul.com.br

Veja também