15/06/2018

Projeto Campo Futuro analisa dados da bovinocultura de corte em Mato Grosso

Brasília (15/06/2018) – Para obter informações estratégicas de áreas com vocação para a bovinocultura de corte, técnicos do Projeto Campo Futuro estiveram, nesta semana, em três municípios de Mato Grosso. A partir dos dados coletados com os produtores rurais, foi traçado o perfil das propriedades de Juína, Juara e Alta Floresta.

Participaram da pesquisa representantes da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). 

O assessor técnico da CNA, Ricardo Nissen, participou da elaboração da pesquisa e análise dos dados. “Em Juína, a propriedade modal foi identificada como atividade de cria, produtores de bezerros. A área média é de 363 hectares, com área de pastagem de 289,4 hectares. A Receita total foi de mais de R$ 225 mil por meio da venda de 106 bezerros machos desmamados e 72 bezerras, além do abate de 30 vacas e 1 touro por ano.”, destacou.

A região de Juara, segundo o assessor técnico da CNA, foi caracterizada pelos dois sistemas, cria e recria, produtor que compra bezerros e vende boi magro para terminadores de outras regiões.

Já Alta Floresta foi identificada como região típica de propriedades de cria e propriedades de recria e engorda, em que os produtores compram animais de reposição (bezerros e bois magros) e vendem ao frigorífico como bois gordos.


Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109 1419
Fotos: https://www.flickr.com/photos/canaldoprodutor
cnabrasil.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA

 

Áreas de atuação

Assuntos econômicos

Veja também