13/09/2018

Projeto Biomas promove curso de adequação ambiental no Pará

Brasília (13/09/2018) – O Projeto Biomas, uma parceria da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e da Embrapa, promove até amanhã (14) mais uma edição do curso Adequação Ambiental da Propriedade Rural, em Marabá (PA). As aulas acontecem no auditório da Universidade do Estado do Pará (Uepa).

“Depois do Cadastro Ambiental Rural (CAR), os órgãos estaduais de meio ambiente precisam estabelecer os seus Programas de Regularização Ambiental (PRA) para definir quais serão as diretrizes de correção desses passivos ambientais. É aí que entra o Projeto Biomas. Estamos passando informações úteis tanto para eles quanto para quem vai ser multiplicador desses conhecimentos”, afirmou a coordenadora executiva do Projeto Biomas na CNA, Cláudia Rabello.

As aulas são voltadas, prioritariamente, para representantes de órgãos estaduais de meio ambiente e técnicos de entidades como o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), que irão auxiliar os produtores nas adequações. Edições semelhantes aconteceram anteriormente nos biomas Cerrado e Mata Atlântica.

O curso também abordou a coleta de sementes e a produção de mudas de espécies nativas da Amazônia. Conforme Cláudia, o objetivo é mostrar para o produtor rural quais as espécies que ele pode usar para fazer a adequação ambiental de acordo com o ambiente a ser restaurado na propriedade.

Projeto Biomas – Iniciado em 2010, é fruto de uma parceria entre a CNA e a Embrapa, com a participação de pesquisadores e professores de diferentes instituições. Os estudos terão um prazo de duração de nove anos e estão sendo desenvolvidos nos seis biomas brasileiros para viabilizar soluções com árvores para proteção, recuperação e o uso sustentável em propriedades rurais.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
cnabrasil.org.br
senar.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
twitter.com/SENARBrasil
facebook.com/SENARBrasil

Veja também