Minas Gerais

03/12/2019

Programa Agente de Turismo Rural realiza o primeiro módulo em Espera Feliz

Por: SENAR MINAS

O município de Espera Feliz recebeu o primeiro módulo do Programa Agente de Turismo Rural, desenvolvido por meio da parceria entre o Sistema Faemg/Senar Minas, o Sindicato dos Produtores Rurais de Espera Feliz e a Prefeitura Municipal, com mobilização de Leonardo Chaves de Souza.

A proposta do programa, composto por seis módulos, é qualificar profissionais para ações integradas na área, com uma abordagem que visa valorizar as características próprias da região onde é desenvolvido, despertando no aluno a valorização de seu meio e visão empreendedora no Turismo.

Esse primeiro módulo teve como tema “Oportunidades, Produtos e Serviços Turísticos” e foi conduzido pela instrutora Cláudia Ferolla Ferreira. Durante as 40 horas-aulas, os 18 participantes puderam ter uma visão panorâmica da atividade turística, desde o nível mundial até o local. “Abordamos todos os setores envolvidos no turismo, destacando a importância da atuação da iniciativa privada como mola mestra deste segmento”, explica Cláudia.

Turismo Rural - SENAR MINAS

tora, o objetivo do módulo e do programa como um todo é fazer com que os futuros agentes se apropriem de seu município como destino turístico e reconheçam o potencial local para atrair visitantes, identificando recursos turísticos para tal. “Tudo isso nos auxiliará no trabalho de roteirização, que será feito nos próximos módulos, e também irá nos ajudar a finalizar o programa de qualificação com novos produtos turísticos já precificados e prontos para venda”, salienta.

Cláudia também afirma que a turma, formada por participantes de diferentes idades e experiências diversificadas, tem se mostrado muito interessada e motivada em colaborar para a projeção do município como destino turístico. 

“Qualificando a mão de obra rural, o Senar Minas leva profissionalismo a um setor em que a maioria das pessoas ainda não o têm. Espera Feliz está na rota das praias e bem próximo ao Pico da Bandeira, destinos já consagrados há décadas para o lazer. Ou seja, é preciso profissionalizar para atrair os visitantes por outros motivos e fazer com que permaneçam mais tempo na região, e isso não pode ser feito de qualquer maneira”, avalia Cláudia

Até abril de 2020, serão desenvolvidos mais cinco módulos do programa, com os seguintes temas: Segurança, Condução, Roteirização, Alimentação e Comercialização.

Veja também