26/04/2016

Programa 5S do SENAR Minas ajuda empresas e produtores rurais a enfrentarem a crise

O município de Santa Juliana realizou pela segunda vez o curso Trabalhador na Administração de Empresas Agrossilvipastoris - Programa 5S do SENAR Minas. A turma foi formada por funcionários de empresas agropecuárias, mas os conhecimentos também podem ser aplicados às propriedades rurais, o que está contribuindo para aumentar a demanda pelo treinamento.

O Programa 5S proposto pelo SENAR mostra que, em momentos de administrar crises, a organização e o planejamento são peças fundamentais para mudar não só o comportamento, mas o pensamento das pessoas.

“A demanda para o treinamento aumentou porque as empresas e produtores rurais estão buscando a qualidade total em seus negócios. Outra vantagem do 5S é que o participante estende o que aprendeu no programa às suas famílias”, enfatiza o mobilizador Eduardo Alves de Moura.

E, se é possível mudar no trabalho e em casa, cria-se então uma corrente do bem que melhora a qualidade de vida das pessoas. “A economia hoje desafia o produtor rural a se tornar empreendedor e quanto antes ele conseguir passar por esta transição, mais rápido ele vai conseguir colher os frutos”, acredita Artur Augusto de Lima Nessralla, que administra a empresa LW Batatas, em Santa Juliana, no mercado há cerca de 30 anos. Mesmo já consolidada e com espaço aberto em várias centrais de abastecimento, o empresário achou que era hora de melhorar.

“O maior objetivo aqui em relação a esse treinamento do SENAR Minas é melhorar a qualidade do nosso funcionário e deixá-lo consciente. Mostrar os riscos e as necessidades do que a empresa demanda, conscientizar o colaborador do quanto ele é importante dentro do processo produtivo. O que observamos, pelo posicionamento dos nossos funcionários, do antes e depois do curso, é assustador a diferença para melhor”, avalia.

O 5S é uma prática japonesa que foi espalhada pelo mundo e chegou ao Brasil nos anos 80. É composta por técnicas que fazem uma mudança de atitude e trabalham o descarte, organização, limpeza, higiene e disciplina. “Não é um mutirão de limpeza, mas de conceitos”, explica Reinaldo Borges Mendes, instrutor do curso em Santa Juliana.

“Essa foi uma oportunidade muito boa, dá para se organizar na empresa, em casa e na nossa vida. Onde eu estiver, tenho como praticar o que aprendi aqui”, comentou a classificadora de batata Maria dos Santos Filha.

E, já que é na crise que aflora a criatividade e só permanece no mercado quem está mais capacitado e tem algum diferencial, Dyonatan compreendeu o valor da capacitação que participou: “Para mim está sendo uma experiência muito boa, porque o jeito que o professor explica simplifica os conceitos e fica mais fácil aprender. É uma oportunidade que eu não podia perder, porque será bom pra mim no trabalho e em casa”.

Assessoria de Comunicação do SENAR Minas
www.senarminas.org.br

Veja também