Goiás

14/05/2019

Produtores de leite reforçam união para conseguir melhorias

Por: Comunicação Sistema Faeg/Senar

Os produtores de leite estão presentes nos 246 municípios de Goiás. A pecuária leiteira proporciona mais de 4 milhões de reais de receita anual para o estado. Isso sem falar nos milhares de empregos em toda a cadeia produtiva. Para que o mercado não se enfraqueça ainda mais diante das incertezas de preço e também por conta tempo que aos laticínios demoram para pagar o produtor, foi realizada a terceira reunião da Comissão da Pecuária de Leite da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg).

Produtores do estado, Minas Gerais e de Brasília, além do presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Leite (ABRALEITE), Geraldo Borges, participaram do encontro que teve como destaque o fortalecimento da união entre os produtores, principalmente na chamada "Pauta da Dignidade", que engloba a antecipação do pagamento do leite fornecido para o 5º dia útil do mês e não o 25º como acontece atualmente. Além disso uma grande reivindicação se refere a segurança para trabalhar, tendo uma previsão de quanto será vendido o litro de leite.

Veja mais no vídeo do presidente Comissão de Pecuária de Leite da Faeg, José Renato Chiari.

A abertura do evento foi feita pelo presidente do Sistema Faeg/Senar e deputado federal José Mário Schreiner. Ele destacou os avanços que vem acontecendo desde que os produtores estão mais unidos, participando das reuniões e discussões propostas pela comissão da Faeg. Entre os ganhos, alguns laticínios que já começaram a trabalhar com antecipação de pagamento e previsibilidade do preço do leite. Ainda a contratação de um assessor técnico para ficar à disposição da comissão de leite e auxiliar produtores. O projeto de lei para coibir a importação de leite em pó já está avançado. Também foi criada uma oficina de estrategismo, com a participação de pecuaristas jovens e outro destaque é a realização do diagnóstico do leite 2019.

Acompanhe mais no vídeo.

Vale reforçar ainda a importância de cada produtor acompanhar Plano Nacional da Competitividade do Leite encabeçado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que tem o objetivo de estabelecer um plano de promoção da competitividade do setor de lácteos no Brasil, utilizando políticas públicas alinhadas às estratégias econômicas do governo federal.

Comunicação Sistema Faeg/Senar

Veja também