Minas Gerais

‘Eu não conhecia minha propriedade’, diz produtor após primeiro ano de AgroNordeste

8 de novembro 2021
Por Senar

Com mais de 30 anos de experiência e uma lida diária com a fazenda, Valdir Ferreira de Aquino não tem receio em dizer que iniciou nos últimos meses uma nova e importante etapa na história do seu empreendimento rural. Produtor de leite atendido pelo ATeG AgroNordeste em Japonvar, ele viu a produção ser transformada no último ano, garantindo sustentabilidade para o negócio.

“Eu trabalhava da maneira que aprendi com meus pais. Tinha vaca boa, mas não sabia tratar, manejar. Quando ia comprar sementes só olhava o valor e não a qualidade. Eu achava que a coisa bem feita ficava cara, não trabalhava com análise de solo, adubação e controle de gastos. A rotina mudou depois da assistência técnica. Eu não conhecia minha propriedade”.

Com oito vacas em lactação, ele atingiu média de 120 litros/dia de leite com os animais, aumentando o rendimento e produção a partir de novas técnicas aplicadas na rotina da fazenda. “A média era bem menor. Eu dizia que trabalhava na roça, mas não tirava sustento dela. Hoje tiro todo sustento da fazenda. Eu mexia com comércio e marcenaria. Parei para me dedicar à produção de leite”, relembrou Valdir.

Balanço positivo

O produtor é um dos 25 assistidos pelo Programa que participou da reunião de benchmarking, onde foi apresentado o balanço do primeiro ano de assistência técnica. Segundo o técnico responsável por Japonvar, Fabrício Maurílio Ruas, juntando todos os produtores, foram produzidos mais de 648 mil litros de leite no ano, gerando uma receita de mais de R$ 1.400.000,00.