12/05/2016

Cursos de Apicultura promovem crescimento da extração de mel nos Vales do Rio Doce e Mucuri

Para manter a qualidade e as características do mel, diversos cuidados devem ser tomados no momento do seu processamento. Desde o ano passado, quando participou de um curso promovido pelo SENAR Minas, esta tem sido a rotina de Geraldo Ferreira de Oliveira: cuidar do processamento do mel que ele extrai na sua propriedade em Coroaci, no Vale do Rio Doce.

“Em Coroaci a apicultura não era comum, mesmo assim resolvemos participar de um curso realizado pelo Sindicato dos Produtores Rurais da cidade, em parceria com o SENAR Minas e desde então o segmento só cresce. Como a atividade é recente aqui na região, eu acredito que com o passar do tempo vão surgir mais apicultores. Eu torço por isso porque quero crescer ainda mais”, garante Ferreira.

Quando participou do curso de Apicultura, voltado para o Processamento de Mel e Cera, Geraldo Ferreira recebeu instrução de Geílson Miranda Gonçalves. Nesta semana, o instrutor está no município de Itaipé, no Vale do Mucuri, onde ministra o mesmo curso. O evento, que teve início no dia 9, é uma realização do Sindicato dos Produtores Rurais de Teófilo Otoni em parceria com o SENAR e tem encerramento previsto para esta sexta-feira, 13.

“Neste curso ministrado aqui em Itaipé, assim como o que teve o seu Geraldo Ferreira como participante no ano passado, a gente mostra aos alunos como conhecer a forma de transporte das colmeias, características dos apiários, captura do enxame localizado e voador, armazenamento e conservação da cera e do mel, entre outros itens”, diz o instrutor.

No Vale do Mucuri, o curso é realizado na Associação dos Apicultores de Itaipé. Com cinco anos de funcionamento, a associação conta no momento com 15 associados, mas a expectativa do presidente Marques Antônio Rodrigues é aumentar esse número a partir da realização deste curso do SENAR Minas.

“São 10 participantes e as portas da associação estão abertas para quem pretende investir na apicultura, especialmente no processamento de mel e cera. Conseguimos nesta semana a regularização da associação junto a IMA (Instituto Mineiro de Agropecuária) e o nosso objetivo é reunir o maior número de apicultores para que possamos promover vendas coletivas, promovendo, desta maneira, o crescimento da nossa associação”, afirma Rodrigues.

Durante o curso os participantes aprendem sobre segurança no trabalho, meio ambiente, higiene, organização de colmeias, entre outros temas. “O objetivo deste curso especificamente é para que os participantes aprendam sobre a implantação do apiário. É um curso onde eles aprendem sobre a organização das abelhas e conhecem mais sobre a apicultura. É um curso voltado mais para aqueles produtores que ainda não têm tanto conhecimento e experiência sobre o assunto”, explicou o instrutor Geílson Miranda Gonçalves.

Falta de experiência não é mais o caso de Geraldo Ferreira. Aos 65 anos, o aposentado se diz satisfeito com o que aprendeu em 2015 e diz obter muitos benefícios desde então. "Nesta semana comecei um novo apiário. A nossa intenção é fazer como em Itaipé e ter aqui também uma associação. Tenho mais quatro amigos aqui e estamos estudando a possibilidade de reunirmos para entregar entre 800 e 1000 litros de mel para uma empresa da região. A nossa produção é muito boa. Quem sabe não seja o início de uma cooperativa ou uma associação?”, questiona.

Pavão

O Sindicato dos Produtores Rurais de Pavão também promove uma qualificação gratuita por meio do curso de Apicultura / Processamento de Mel e Cera. O curso, elaborado em parceria com o Senar Minas, teve início na terça-feira (10) e tem previsão de encerramento para o sábado (14).

De acordo com o instrutor Eduardo Manoel Negreiros Ramos, os participantes conheceram a forma de transporte das colmeias, características dos apiários, captura do enxame localizado e voador, armazenamento e conservação da cera e do mel, entre outros itens.

O presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Pavão, Sebastião Luiz, reforçou a necessidade da qualificação e da capacitação por meio de cursos do SENAR e da união dos apicultores. “Esses eventos são muito importantes para melhorar a produção de mel na região. Precisamos investir na capacitação e na infraestrutura da extração de mel. Alguns apicultores ainda não possuem local apropriado, melhoria das estradas para escoamento do produto e apoio logístico na comercialização, daí a importância de eventos como este”, declara Sebastião Luiz.

Assessoria de Comunicação do SENAR Minas
www.senarminas.org.br

Veja também