03/12/2019

Comissão de Aves e Suínos da CNA faz balanço das ações de 2019

Brasília (03/12/2019) – A Comissão Nacional de Aves e Suínos da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) se reuniu na terça (3), em Brasília, para discutir as ações realizadas durante o ano e o planejamento das demandas para 2020.

De acordo com o presidente da Comissão, Iuri Machado, em 2019 o colegiado atuou na qualificação das Câmaras de Acompanhamento, Desenvolvimento e Conciliação (Cadecs), previstas na Lei da Integração (13.288/16).

“A CNA entende que só haverá efetivação da Lei se os produtores integrados estiverem preparados tecnicamente e juridicamente para negociar com as agroindústrias. É um processo contínuo e o Programa Cadec Brasil da CNA é uma ferramenta importante nesse processo”, disse Iuri.

Em 2019, mais de 5 mil produtores foram atendidos, 53 Cadecs receberam consultoria jurídica e foram realizadas 24 palestras de sensibilização sobre a lei nos estados. O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) também capacitou 31 instrutores em Mato Grosso, Goiás, Paraná, Minas Gerais, Santa Catarina, Distrito Federal e Mato Grosso do Sul.

Com relação a 2020, Iuri afirmou que o mercado de carnes será promissor, principalmente para suínos e aves. “O aumento da exportação e a melhoria de renda da cadeia produtiva propiciam um ambiente favorável para as negociações dos integrados junto às indústrias”.  

Presidente da Comissão Nacional de Aves e Suínos, Iuri Machado

Outro assunto discutido na reunião foi uma proposta de seguro sanitário para aves e suínos. O diretor da Proposta Seguros, Ricardo Amadeu Sassi, explicou que o objetivo é prestar garantia de indenização aos produtores em caso de eventos sanitários decorrentes de doenças como Influenza Aviária, Newcastle e Peste Suína Clássica.

“A ideia desse produto é garantir aos Fundos de Defesa Sanitária capacidade financeira para indenizar seus beneficiários quando necessário. Após a utilização das reservas constituídas pelo Fundo como franquia, o seguro entra garantindo até o limite máximo de indenização contratado na apólice”.

As linhas de crédito disponíveis para produtores de aves e suínos no Banco do Brasil também foram pauta da reunião. “Nós temos uma gama de linhas que atende desde o agricultor familiar, até o produtor empresarial. Temos crédito rural para investimento, comercialização e industrialização e atendemos todos os públicos, de todos os portes”, disse a gerente de Soluções do Banco, Cristiana de Oliveira.

Durante o encontro, o assessor técnico da Comissão Nacional de Cereais, Fibras e Oleaginosas da CNA, Alan Malinski, fez uma apresentação sobre as estimativas da safra de grãos para 2020.

“A soja plantada no Mato Grosso e Goiás estão dentro do previsto e permitirão o plantio do milho safrinha. No Paraná, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Maranhão houve atraso do plantio de soja, o que afetará a área da safrinha. Também temos relatos de venda antecipada da soja no Mato Grosso do Sul a R$90, com entrega para março”, afirmou Alan.

Por fim, a assessora técnica da Comissão de Aves e Suínos, Ana Lígia Lenat, falou das perspectivas, desafios e oportunidades para o setor. Segundo Ana, as expectativas para o mercado internacional são a reabertura do mercado chinês ao frango norte americano e a expansão da crise da Peste Suína Africana (PSA) no mundo.

“No mercado interno, nós temos pontos positivos como o potencial produtivo, a disponibilidade de mão de oba qualificada e o status sanitário do rebanho de aves e suínos, já que o Brasil é livre de Influenza Aviária e de PSA”, destacou a assessora técnica.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil

Áreas de atuação

Aves e Suínos

Veja também